Canavieiras: Justiça condena ex-prefeito por improbidade administrativa
Foto: Agravo Blog
A Justiça Federal em Ilhéus, no sul da Bahia, condenou o ex-prefeito de Canavieiras, Boaventura Cavalcante, a ressarcir os cofres públicos em R$ 53 mil, por improbidade administrativa. A denúncia, oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF), pediu a condenação do réu por desvio de recursos públicos e não comprovação de sua destinação. A verba era do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE). O ex-prefeito ainda deverá pagar multa de três remunerações do cargo, e ainda perdeu a função pública e teve seus direitos políticos suspensos por cinco anos. O MPF ainda alegou que a imagem do Estado ficou desprestigiada com o ato de improbidade do ex-gestor. A condenação foi proferida pelo juiz Lincoln Pinheiro Costa. “A improbidade administrativa praticada por uma minoria de servidores públicos e mandatários eleitos acaba por comprometer a própria credibilidade do Estado e tais fatos, repercutidos e ampliados pela mídia sensacionalista e que atua sem qualquer regulamentação, gera no imaginário popular a falsa ideia de que todos os agentes públicos são desonestos”. E continuou: “É imperioso separar os honestos dos desonestos e não jogar todos os agentes públicos na vala comum, contribuindo para aumentar o descrédito popular na atividade política, essencial à democracia”. O réu ainda foi condenado a pagar indenização por danos morais de R$ 10 mil.

Histórico de Conteúdo