A Associação dos Defensores Públicos da Bahia (Adep-BA) lança neste sábado (7), uma campanha nacional para o fortalecimento das Defensorias Públicas, durante a passeata do Grito dos Excluídos, após o desfile oficial da Independência. A campanha “Defensor público – transformando a causa de um no benefício de todos” é realizada em articulação com a Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep). As associações pretendem demonstrar a grave situação do déficit de defensores públicos no Brasil e colocar em evidência casos importantes de atuação dos defensores públicos para chamar a atenção das autoridades sobre o número proporcional de defensores atuando nos municípios. A Defensoria Pública só está presente em 754 das 2.680 comarcas distribuídas em todo o país. O déficit de defensores é de 10.578 profissionais, considerando os cargos a serem ocupados (3.435) mais as vagas que precisam ser criadas (7.143). Dos 8.489 postos de defensor público criados no país, apenas 5.054 estão ocupados (59,5%). De acordo com a Anadep, a Bahia precisa de mais 1.015 profissionais em seu quadro e é terceira pior do país em déficit de defensores públicos no Brasil. O ranking é liderado por São Paulo e Minas Gerais.

Histórico de Conteúdo