Sexta, 06 de Outubro de 2017 - 13:00

Curtas e Venenosas da semana

por Natália Comte

Curtas e Venenosas da semana

* Que a Rede Bahia está com problemas na audiência não é novidade pra ninguém. E parece que eles querem intensificar isso. Não precisei nem assistir esse “Conexão Bahia” pra constatar que é igual ao “Mosaico”. Se um já não agrega, eles realmente esperam que uma cópia ajude?

 

* Bom mesmo vai ser para os desaplaudidos do Axé que volta e meia irão aparecer na TV, não por interesse do público obviamente, mas pra preencher espaço mesmo.

 

* Só falta chamar Maíra Azevedo pra fazer um quadro igual ao de Maria Menezes. Já até vejo Tia Má rodando pelos bairros e gritando com aquela quase língua "plesa": "Meu amor, tire o sapatinho de cristal que a sua rua não é melhor que a de ninguém, vá".

 

* Fabiano, o Falsi, saiu de férias da TV Itapoan. Uma alegria tomou conta da redação toda. Suspiros de felicidade por todos os cantos.

 

* Só que o que o povo da TV não esperava é que o sujeito deixaria umas demissões já assinadas. As três vítimas até agora não acreditam. Fontes minhas de dentro da emissora do bispo dão conta de que o jornal de Paty não tá rendendo. Como contrataram muita gente, alguém tem que rodar...

 

* Gente, quem era naninha. Márcio Victor era superchato pra dar entrevistas, tirava onda, não queria ir nas redações menores. O chamego era só com a Rede Bahia. Agora nem os blogs que só existem pra ganhar jabá querem o rapaz nas notícias. Tome, sacana.

 

* Minha amiga Ritinha Batista quebrou a internet no ensaio mamãe gótica suave. Achei tendência. Só não invente de colocar a mão naquele barrigão - se você não tem intimidade, o que não é meu caso - pois o santo gira, o patuá estremece e o passe pia. 

 

* Gostei que o novo empreendimento internacional de Claudinha Leitte é acompanhar aula de Zumba nos EUA. É basicamente o que o Jhonnes Drups faz aqui em salvador. Entra nos eventos, se faz de íntimo, grava uns vídeos e vai embora.

 

* Mas já soube que Anitta confirmou Claudinha numa festa aí que ela criou. Ainda bem que amizades existem, pois vai ser o mais próximo de algo tipo Festival que a vi nos últimos tempos...

 

* Falar em Anitta, vi essa foto ontem na gravação do DVD do Harmonia e pensei: "Na vida real, minhas inimigas são o Xanddy vendo eu literalmente sambar na sociedade". 

 

* Antenada que sou já soube que a filha de Xanddy e Carlinha subiu ao palco pra cantar. Os pais logo tacaram uma música gospel pra glorificar de pé a igreja e mostrar que a "herdeira da realeza baiana" está sendo bem orientada 

* O substituto de Tuca Fernandes terminou o noivado e foi chorar o leite derramado no meio dos matos, com muita luz, sol, mar, dengue, febre amarela. Tudo do jeito que ele diz gostar. Já vamos esperar as músicas de recomeço cheias de positividade;

 

* Já o 220 volts, Tomate, que anda mais desaparecido que o próprio Axé, quase morreu caindo do telhado. Gramaxão, vamos colocar esse menino pra trabalhar aí...

 

* Netinho andou dizendo que o Axé morreu de vez. Achei prepotência. Muita gente disse isso dele, mas ele tá aí tentando se reerguer

 

* Por falar nisso, quanto mais mexe nessa história da doença dele, mais mistérios aparecem. Parece que o médico que receitou as bombinhas nem era endócrino. Até tudo ser exibido, capaz de descobrirem que Netinho nem era cantor;

 

* É o Tchan diz que lança música pra enaltecer todas as mulheres. Se formos levar em consideração o tratamento especial que o Cumpadi dá, já sabemos o que esperar disso...

 

* A música bota as mulheres pra brigar e me veem dizendo que é uma disputa saudável. Em tempos de feministas eufóricas, o Tchan tá botando a Coroa e a Novinha pra dizer quem é melhor que quem... Raiai seu Cumpadi “Uoshinton”. Saudades do "Pau que nasce torto".

 

* O Chiclete com Banana acabou mesmo, né? Ou vai virar banda que só canta no Carnaval? O menino cantor só vive naquele cosplay de coral de igreja e shows mesmo do Chicletão ninguém vê falar.

 

* Já o Cheiro de Amor virou banda coorporativa. Quem for se casar ou fazer a confreternização de fim de ano da empresa já pode contratar!

 

* Enquanto isso, Tio Bell passa esgotando tudo. Às vezes, atrasa uns salários aqui e lá, mas tá é vendendo shows...

 

* O Vale carioca tá perseguindo Preta Gil. Só pode! Duas vezes lançaram na mídia que ela teria recusado ser rainha ou madrinha LGBT por falta de cachê. Logo ela que já se disse bivolt?

 

* Outro dia perguntaram ao boy magia, marido de Preta, o que ele fazia da vida e eu achei o máximo a resposta dele... Praticamente disse que faz parte do Vale dos Unicórnios e meteu um palavrão com duas palavras.

 

* O arrocha tá mesmo em “desevidência”. Pablo gravou um DVD em Feira de Santana e ninguém sabia.

 

* Na leva das bandas mortas que voltaram, é cada susto que tomo. Depois do Gera Samba (que não gerou), Oz Bambaz, Nata do Samba... Tão tentando ressuscitar a "Leva Nóis", grupo da música em que a Mulher Maravilha fugia do Super Man.

 

* Outro susto, juntando Tatau, Reinaldinho e Ninha no Axé 90 graus... Só falta banda Beijo e banda Mel pegarem  a fila. Já me vejo dançando novamente o "Tum Tum Tum Bateu".

 

* Esses dias vi que Os Minino Ki Toka foi na redação do BN conceder entrevista pra jornalista do Logo Penso. Eu nem conhecia a banda, mas já vi que tem tudo pra fazer um burburinho pela cidade, só pela desenvoltura física dos "minino"... O bonde das "minina" soteropolitana vai amar. Quanto à qualidade musical não posso opinar, nunca vi tocar.

 

* Aliás, Salvador tá precisando de uns artistas assim, bons pros olhos e, por favor, pros ouvidos. Estamos carentes dessas belezas.

 

* Já no setor feminino, a coisa é mais complicada. Muita musa fitness cantando pra público nenhum. Fico a imaginar o que falta nessas cantoras... Porque de comissão de frente e barriga negativa tão cheias. Deve tá faltando a loucura de Veveta, a dança de Daniela e a voz de Margareth. Só pode.

 

* Vai aí a minha dica para quem gosta de shows. O maior número de atrações de uma festa no mundo. Vai bater o Salvador Fest!

 

* Mandem sugestões de curtas para o Sabe o que eu acho? Ou me procurem no Facebook: Natália Comte.

Histórico de Conteúdo