Bahia

E. C. Bahia


Bahia acerta com Sérgio Soares, mas anúncio depende do novo diretor de futebol

Bahia e Sérgio Soares acertaram todos os detalhes contratuais, inclusive as bases salariais. No entanto, o anúncio do novo treinador do tricolor baiano para temporada de 2015 só deve acontercer no final de semana, após a divulgação do nome daquele que será responsável pelo departamento de futebol.

Veja mais

Vitoria

E. C. Vitória


Neto Coruja abdica de parte das férias para chegar bem em 2015

O elenco do Vitória entrou de férias no último dia 8 de dezembro, após o rebaixamento para a Série B. Porém, assim como o lateral-direito Romário, o volante Neto Coruja abdicou de parte da sua folga para voltar bem na próxima temporada.

Veja mais

Entrevistas

Entrevista com Marcelo Sant'Ana, último candidato à presidência do Bahia

O Bahia Notícias, com o jornalista Marcelo Sant'ana, o mais novo candidato à presidência do Esporte Clube Bahia, encerra o ciclo de entrevistas com os sete candidatos concorrentes ao posto da mandatário do tricolor para os próximos três anos. Nesta conversa, Marcelo Sant'ana fala dos projetos voltados para divisão de base do clube, a importância do programa de sócios e não permanência de grande parte dos atletas que formam o atual elenco. O jornalista, dentre os temas polêmicos, confirmou o apoio de Sidônio Palmeira e rebateu ser detentor de rótulos ou representante de grupos políticos.

Veja mais

Curtas do Esporte

Curtas do Esporte

O quase-ex-boleiro Arlindo de Almeida volta com polêmicas no Curtas de Esporte. Por que certos setoristas do Vitória têm passe livre e outros não têm? E por que nenhum deles tem direito a lanche durante os treinos da manhã? E mais: no Bahia, tem mutirão de processos trabalhistas! Confira nas Curtas e Venenosas do Esporte!

Veja mais

Quarta, 04 de Janeiro de 2012 - 11:21

Justiça concede liminar e Mansur é retirado do Bahia

por Felipe Santana

Justiça concede liminar e Mansur é retirado do Bahia
Mansur (à direita)
Uma notícia causou surpresa ao elenco júnior do Bahia, às vésperas do embarque para São Paulo, onde estreará na Copa São Paulo de Futebol Júnior, nesta quinta-feira (5), contra o Caxias.

Os empresários do lateral-esquerdo Mansur, também representantes do volante Marcone, entraram com uma ação na Justiça contra o tricolor e pediram o desligamento do atleta, concedido através de uma liminar. Motivo? Os representantes do atleta, Gessé e o ex-jogador Sandro, alegaram falta de pagamento referente a dois meses de salário e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Mansur, de 18 anos, que estava concentrado com os demais companheiros, deixou o local e, a partir de agora, não possui mais vínculo com o Bahia. Com isso, a lista de cortes para disputa da Copa São Paulo, que antes era de cinco, agora, contará com apenas quatro nomes.

Coordenador das divisões de base do Bahia, em contato com o Bahia Notícias, Newton Mota comentou o caso e lamentou a perda do lateral. “Eu não posso te passar os detalhes jurídicos da questão. Mas, os empresários do atleta alegaram falta de pagamento dos salários e FGTS, e conseguiram o desligamento do jogador. Eles ligaram para o Mansur, marcando uma reunião em um restaurante, e depois ele não voltou mais para o clube. Fomos surpreendidos!”

Gessé, empresário do atleta, foi procurado pelo Bahia Notícias para falar sobre o caso, mas se negou a tocar no assunto pelo telefone.


Comentar

   

Histórico de Conteudo

Multimídia

Enquete

O que você achou da contratação de Ricardo Drubscky pelo Vitória?

Fala Torcedor!

Negociação avança e Vitória se aproxima de anunciar contratação de Rogério

Contratar esse jogador pra que? Jogar dinheiro pelo ralo.

18/12/2014 - 17:35

R. Silva

Oposição do Vitória vai propor saída de Falcão

Rebaixamento, ó - Claro, deplorável o rubro-negro baiano estar na série B para 2015. Esse mal não é circunscrito ao Vitória. Atinge as melhores famílias brasileiras. Coríntians, Palmeiras, Fluminense, Botafogo, apenas para citar clubes que estão fora do Nordeste brasileiro. Norte e Nordeste vêm se contentando em vivenciar a gangorra do sobe e desce. E continuará assim por um longo tempo visto que o orçamento não permite a contratação de atletas com alta valorização no mercado futebolístico. Não há arrecadação que justifique contratações de peso como nomes que possam dar maior visibilidade ao clube contratante. Isso não é palpite, é a realidade que vivenciamos. As alegações de que o Vitória esteve no céu [imaginem tão somente o quinto lugar] na temporada de 2013 e foi para o inferno na competição de 2014 mexeu alguns torcedores desavisados. Motívos vários. A base foi mantida em parte. Não foi plena. Não continuaram dois zagueiros titulares, o meio de campo foi desmantelado e na frente aqueles que se deram bem eram alimentados pelo extinto meio de campo. Todo esportista que anda ligado no futebol baiano sabe que isso é verdade. Não vou declinar nomes. Desnecessário. Foi um ano, este de 2014, desastroso para o rubro-negro. Desacerto nas contratações. Jogadores de futebol, em sua maioria, são de pequeno escrúpulo, postura de quem não gosta de trabalhar, gosta de fazer gracejos e servir-se da mídia para afirmar que vai dar sangue, a alma, a epiderme da alma, o jogo de minha vida, e, assim pululam não somente aqui no Vitória, mas em todo território brasileiro e vão levando do jeito deles assegurando bons ganhos mensais sem a produção esperada. É assim mesmo que funciona o mercado. Tem de haver sorte de alta intensidade. É maior prevalência, a sorte. A seguir pode-se mencionar uma boa dose de competência da direção do clube nas avenças consumadas. É de conhecimento público que o Vitória tem um planejamento de alto nível que foi elaborado para até 2017, mas nem tudo tem sido dentro da linha tracejada para a consumação de bons resultados. No entanto, a condução do planejamento tem de, a todo instante, ser submetido a ajustes. E é isso que se supõe estar sendo feito, a correção de erros cometidos e sempre se ajustando ao planejamento-mór que vige. Essa ligeira reflexão nos leva a mencionar discretos aplausos ao que se fez até aqui, pouco, mas relevante para consolidação do Vitória como agremiação grandemente vitoriosa nesses últimos 15 anos assim no futebol bem assim noutras competições afetas ao rubro-negro e, com destaque especial, ao gerenciamento financeiro que alçou o Esporte Clube Vitória ao bloco das equipes agremiadas com boa situação econômica e financeira. Recentemente a mídia escrita radiofônica fez menção a opositores que engendram pedir renúncia do atual presidente assinalando malefícios pela ruim temporada de 2014. Claro, não há dúvida, 2014 não foi bom, mas a proposição de saída do Presidente não é salutar. Em nada ajudará. Provocará perturbação de ânimo. E, se há um grupo de conselheiros descontentes, estes não estão agindo como conselheiros, mas de outro modo, atuam numa sublevação importuna e de quem quer tirar lasquinha. Assim os intentos não são bons, são nocivos, e de baixa sapiência se partida de conselheiros. Deve ter toda a reprovação da imbatível torcida do rubro-negro baiano. Vade retro satana. A presente postagem tem a simples finalidade de mencionar a existência de um covarde que se escondeu num comentário anônimo com a nominação de Falcão 'office boy' de Portela, num comportamento que maculou o espaço que foi oferecido pelo site, assinalando palavras obscenas que, certamente, não serão ouvidas pelos verdadeiros torcedores do rubro-negro baiano, principalmente por estar a esguelar-se em impropérios inaquedados ao tema proposto pelo sítio galático. De nada serivrá desculpar-se por se tratar do exercício de um fujão que, com esse mau corportamento desonra o ancestral dos indivíduos humanos, homo sapiens, e estar a causar prejuízos ao planeta, à pátria, ao estado e à séria agremiação rubro-negra baiana. Essa anônima e desventurada criatura deseja participar de uma diretoria no Vitória. Imaginem, risível. Com essa postura aqui exposta dá para imaginar o perfil do postulante e desde já se pode depreender o que faria... um inimaginnável desastre! Como não goza de sabedoria para oferecer argumentos no âmbito da razão, estar a se postar, o sofrível postulante anônimo, a esguelar-se alhures, algures e a usurpar espaço que não lhe pertence e com cometimento de infringir as regras do site. Altamente lamentável. Deplorável esse seu exercício de cidadania. Claro, pulula num espaço errado, e ele deve saber em que lugar deve vicejar.

18/12/2014 - 11:16

I De S. Spínola

Veja mais