Estrelada por Fernanda Montenegro, 'Doce de Mãe' traz à tona questionamentos sobre velhice
A atriz Fernanda Montenegro, longe das telinhas desde “As Brasileiras”, volta na pele de uma divertida octagenária no especial de fim de ano da Globo, “Doce de Mãe”, prevista para ir ao ar no próximo dia 27, depois de “Salve Jorge”. 
 
Na história, Fernanda Montenegro se transforma em “Picucha”, uma senhora que será abandonada pela empregada – que depois de 27 anos cuidando de sua casa, decide se casar –, e deverá ficar com um dos quatro filhos. Escrita e dirigida por Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, a trama traz à tona uma questão comum nas famílias contemporâneas: quem vai cuidar da mãe no fim da vida. 
 
Aos 83 anos, Fernanda Montenegro vê muitas semelhanças com sua atual personagem. Viúva desde 2008, a mãe da atriz Fernanda Torres e do cineasta Cláudio Torres, Fernanda admite que sente que os filhos se preocupam. "Quando toca o telefone e não atendo logo, um telefona pro outro, que telefona para a produtora, que telefona para o secretário. E eu só estava no banho. Como amor de filho, isso me toca”, contou em entrevista à Folha de S. Paulo. A atriz contou ainda que o mais difícil na “melhor idade” (termo que ela acha irônico e demagógico) é saber que você está na fase definitivamente conclusiva da vida. “É melhor encarar”, finaliza.
 

Histórico de Conteúdo