Terça, 27 de Dezembro de 2016 - 12:30

Curtas do Poder

por Zeca de Aphonso

Curtas do Poder
Retrospectiva 2016

* O “Galego” era o plano “B” de Lula. Pelo andar da carruagem hoje está no final do alfabeto.

* Me diverti com o vídeo do Soberano na pipoca do Furdunço.' Inclusive, porque foi uma dificuldade danada o encontrar no meio da multidão, só reconheci por conta da cabeça imensa que subia e descia no meio do povo;

  

* Agora eu fiquei feliz por Bruno Reis. Pela primeira vez ele viu a pobreza bem de perto;

* Virar Ministro de Justiça foi um sonho para Wellington César. Pesadelo é aguentar Seu Barriga o dia todo ligando e puxando o saco;
 
* O ex-diretor da OASPaulo Gordilho, fugiu de pijama pelas escadas do prédio onde mora no Horto Florestal. Não esperava encontrar os agentes da PF à sua espera. Literalmente foi pego com as calças na mão;

* Quando a PF chegou ao Condomínio Villaggio Panamby, foi um corre-corre danado. Como não se sabia quem seria o “sorteado” muita gente amarelou. Até ser conhecido o procurado, muita gente fez pipi nas calças;
 
* As manifestações foram os dias em que mais me diverti aqui na Ilha. A cada reportagem do Bahia Notícias via uma figura na Barra falando de corrupção. Como desde o Diários Associados sei como a coisa funciona e acompanho o cotidiano da política baiana, sei que muita gente que estava lá não aguenta meia hora de conversa em Curitiba.

* Após as manifestações em Salvador pedindo a saída de dona Dilma ficaram lotados os restaurantes Soho e Amado. Só dava os amarelinhos, ou será que eram os “coxinhas”?
 
* O Soberano declarou que “Salvador é gay”. Como os “menudos” não são bestas de contrariar o chefe, e adoram puxar o saco, alguns deles se preparam para comprar modelitos adequados e purpurina;

* Na inauguração do “pseudo” Parque Aquático uma ausência foi muito sentida. O vereador AlôPrates que tanto bradava pela piscina olímpica não apareceu. Alguns dizem que ele não sabe nadar. Arranjavam uma boiazinha de braço para o rapaz;
 
* Quem também não quis pagar o mico desta inauguração “meia boca” foi Rui “Correria”.  Não quis passar nem perto;
 
* Não sei vocês, mas eu achei uma falta do que fazer imensa Dilma vir à Bahia inaugurar um navio usado;
 
* Aliás, ela não devia estar muito feliz com essa história de navio. O dela afundou bem rápido;
 
* Mas o Soberano cozinhou Paulo Câmara até aprovar o PDDU na Câmara de Vereadores, onde Paulo dava as cartas. Depois, tirou a presidência da Câmara dele e ainda vendeu o sonho de ser secretário;
 
* O “probo” Eduardo Cunha trocou membro na Comissão de Ética na Câmara Federal. Com Tia Eron, aliada de Cunha, na Comissão, o pescoço de Cunha seria aliviado? No final, ninguém mexeu com "nêga";
 
* Fique assistindo a votação do impeachment aqui pelas bandas de Itaparica. Conclusão: votaria pelo SIM. Depois de ouvir os deputados se pronunciarem votaria SIM: impeachment para todos eles;
 
* Rui “Correria” esperou o desfecho de Brasília para fazer sua reforma administrativa. Terá que “herdar” muitos companheiros que estavam em Brasília. Até agora herdou apenas o “Galego”;

* O voto de Paulo Azi a favor do impeachment foi recheado de elogios à administração do Soberano. Aluno aplicado e obediente;
  
* O ex-presidente interino da Câmara Waldir Maranhão esteve mais para Severino Cavalcanti. Todo enrolado em denúncias foi a cara de como anda a Câmara Federal;
 
* Como ex-primeira-dama do Ministério do Turismo, a miss bumbum Milena Teixeira era uma das celebridades cotadas para segurar a “tocha” olímpica. Competência para isto ela tem;
 
Bruno Reis se reunir com Geddel e dizer que sempre foi peemedebista e apenas tava passando um tempo no DEM é demais. Pior, o cara ainda insinuou que, no fundo, Fábio Mota sempre foi carlista. Pode um negócio desses? #Tudopelopoder
 
* Aliás, além da barriga, o rosto e o pescoço  de Geddel tá cada vez maior. Pelo visto o poder não engorda só a conta;
 
* Nem o “Galego” entendeu a jogada de Rui ao colocar Walter Pinheiro na Educação. Muito menos o mundo político;

* Já o outro senador da República, que jurou fidelidade ao Correria, já anda de conversa com o povo de Geddel e Michel. #TudoPorUmCarguinho
 
* Não sai da cabeça do Soberano mandar na Bahia, e não sai da cabeça do Correria, Salvador;
 
* Já adiantei aqui que o bicho pegou em Camaçari. A Polícia Civil e Caetano elegeram Elinaldo. A ação teve reação do povo em favor do feirante;
 
* Silvinho, o “Terrível”, reservou passagem para Brasília a mando do Soberano. Comprou terno novo e cortou o cabelo para assumir o FNDE. 

* Por que será que Geddel não deu as caras nos festejos do Dois de Julho? Ano passado ele apareceu, enquanto Lúcio sequer mostrou a simpatia. Era uma boa oportunidade deles perderem a barriguinha. Aliás quem também apareceu, mas não andou foi Marcelo Nilo. Está assim justificada a avantajada barriga que não quer largar;
 
* A política da turma da Igreja é sempre a mesma. Ameaçou lançar Tia Eron “Cunha” a prefeita de Salvador, caso não dessem a vice na chapa do Soberano a João Roma. Este filme se repete a cada eleição. A turma não é fácil;
 
* A ida de Zé Alves para o turismo não agradou a turma do PR. Já dizem que não se sentem representados.  Êta pessoal complicado...

* “Piligrino” soube em Ilhéus, durante a degustação em um festival de chocolate, que tinha tomado oficialmente um pontapé no traseiro. Só faltava ser “Medradinho” o porta-voz da notícia;
 
Geddel confirmou que fazia visitas de cortesia no escritório do acusado de ser o operador-chefe do esquema de corrupção na CEF, Lúcio Funaro, que também era o operador nas maracutaias de Eduardo Cunha no banco. O que conversavam estes bons amigos? Não sei, mas fico a imaginar;

* Durante as eleições de Salvador, Celinha encarnou o espírito da Vingadora. Sua metralhadora mirrou no Soberano e trá trá trá. Mas baixou a bola quando o Soberano ameaçou botar ela no pau;

*Primeiro foi Celinha, depois veio Alice “No País das Maravilhas”, e ainda o “Doido”. O Soberano vai processando um a um. Ainda bem que só falo da cabeleira do moço. Nunca dei um pio sobre sua altura.

*Causa arrepios a alguns só em pensar dona Dilma no governo da Bahia. “Correria” é carne de pescoço, a “madame” é uma “generala”. A turma que gosta de uma moleza no trabalho ia comer o pão que o diabo amassou.

*Pairou uma nuvem negra sobre a Bahia, duas operações em dois centros do poder: governo do Estado e Tribunal de Justiça. Sem dúvida, meados de outubro foi de Lexotan e Stilnox para muita gente.

*Num é que o DataNilo tá se consolidando como Instituto de pesquisa?! Em pesquisa realizada com o BN foi o primeiro a por ACM Neto com 73% dos votos, até o propagandista Pascoal achou um exagero. Como também achou exagero, quando o mesmo instituto indicou a vitória de Wagner e Rui.

*Duas desculpas crimes que não colaram nas eleições: Dotô Otto alegar que perdeu para o tráfico e Caetano para o bicho.

* Na coletiva da prefeitura para lançar a regulamentação dos transportes escolares, uma pessoa aleatória começou a falar mal de homossexuais. Teve um líder que se revoltou e saiu da mesa. Ficou #xatiado.

* O secretário da Administração do “Correria”Edelvino Góes, comemora o corte de quatro mil aposentadorias e pensões irregulares no Estado. Por que como secretário desde os tempos do “Galego”, ele não tinha tomado nenhuma providência ainda? Acho que são resquícios do tempo de “wagareza”.

* A polícia prendeu o motorista do Bonde do Maluco. Sem “Sandro Bonitão” no comando tem vereador que vai a pé pra posse;
.
* O governo do “Mordono”, candidato a ver vários dos seus ministros na delação da Odebrecht, anunciou ridícula redução no preço dos combustíveis. Pena que os postos não deram a mínima às ordens do “Mordomo”. Isto que é pulso firme.

* A pendenga do Centro de Convenções continua. Agora quem vai “tocar” a solução será a Casa Civil na pessoa do seu “operoso” secretário Bruno Dauster, o confuso. Em resumo, não vai acontecer nada.

* Tia Eron já avisou: quer concorrer a uma das vagas para o Senado em 2018 e não abre mão. Como “ninguém manda nesta nêga”, saiam de baixo ou, literalmente, paguem o preço.

* A vereadora Ana Rita é única voz contra as vaquejadas. O “ex-protetor” nem mais aparece nos eventos para defender os boizinhos.

* É conveniente ao “Correria” a disputa pela presidência da Assembleia. Com a coisa apertada, “Cunha” vai recorrer ao “Correria” para se manter na disputa, e ficará devendo o favor, ou melhor, a vaga para o Senado.

* Ficou feio para conselheiro da Comissão de Ética da Presidência, José Saraiva, ter pedido vista no processo de Geddel, e depois de meia hora, ter voltado atrás na decisão e dado prosseguimento a apreciação da matéria depois de ter recebido ordem de Geddel. Pede pra sair amigo.

* A delação do “Fim do Mundo” da Odebrecht faz muitos acreditarem que Papai Noel existe. O próximo Natal, só a Moro pertence. Me confidenciaram que só na Bahia temos 80 nomes.

* A Câmara de Vereadores esteve em clima “leokretiano”. Os vereadores se tratam com carinhosos apelidos de “Ti”, “Ki”, “Cecel”, “Gê” e outros mais. Tem um que é chamado de “meu neguinho Val”. É muito amor! Kret fez escola.

* O Soberano mandou recado para não ter vereadores no lançamento do Réveillon, mas nem assim deu certo. Teve gente que apareceu por lá e ficou peruando do mesmo jeito.

* Fiquei feliz com a recriação da secretaria de Comunicação pela prefeitura. O exótico Porquinho tem realizado um trabalho exemplar. Pena que saiu. Conta-se que o novo teve o apoio de Pascoal.

* O Correria caiu no samba. Sem gingado, o moço é duro no molejo. Assim como na política não tem jogo de cintura.

* Tomei um susto! Eu achava que o PDDU da Região Metropolitana de Salvador ficaria a cargo de Carlos Martins. Agora, soube que quem vai assumir é o confuso Bruno Dauster. Pelo jeito, vai ficar no 'amanhã eu vejo'; 'deixa pra depois'; 'vou ver'; 'tô analisando'. E o pior, pelo edital, a empresa que fará o estudo poderá vir a ser uma gata.

* Eu sei que essa delação de Dão (Claudio Melo) não agradou ninguém. Eu mesmo tenho vários amigos que ficaram pirados por não aparecer na lista. Não iam se importam com apelidos maledicentes, queriam mesmo era dinheiro na conta.

* Realmente a crise chegou. Me lembro que, nessa época do ano, meu Dreher e meu puro de Cachoeira já haviam chegado. Até agora só recebi Conhaque de Alcatrão São João da Barra e Jurubeba Leão do NorteCharutinho que é bom, nada!
  
* Outra coisa que eu não me conformo foi crucificar meu amigo Geddel pelo La Vue e não mexer na Mansão Wildberger, no Largo da Vitória. Quando venho na lanchinha de Mar Grande, o pescoço chega dói pra conseguir olhar pra cima.

* Apesar de ser retrospectiva, não podia esquecer de mostrar o Papai Noel mais querido dos deputados estaduais da Bahia. No vídeo, ele era só de Maria. Porém, na Assembleia, ele é de todos os parceiros. Só não de Coronel e de Luiz Augusto. Confira:

* Se você tem alguma sugestão, pode mandar para zecadeaphonso@bahianoticias.com.br ou, se preferir, vá ao Facebook de Zeca de Aphonso e conte!

Histórico de Conteúdo