Quinta, 07 de Setembro de 2017 - 18:50

‘Uma Mulher Fantástica’ questiona preconceitos da sociedade contra transgêneros

por Edimário Duplat

‘Uma Mulher Fantástica’ questiona preconceitos da sociedade contra transgêneros
Foto: Divulgação

Vencedor do Urso de Prata de melhor roteiro no Festival de Berlim 2017, chega aos cinemas brasileiros o filme chileno ‘Uma Mulher Fantástica’, drama que usa de sensibilidade e lirismo para contar a história de Marina (Daniela Vega), uma mulher transgênero que sofre a perda de seu companheiro e precisa combater os preconceitos da família do parceiro falecido para se despedir dele.


Em uma Santiago moderna e conservadora, esta não é a única batalha vivida pela jovem cantora lírica, que trabalha como garçonete para melhorar sua renda. Com poucos amigos, a chilena sofre humilhações das mais variadas formas e precisa supera-las para seguir na sua luta por uma vida com mais dignidade e respeito.


Marina, assim como todos nós, vive em seu mundo de sonhos e amores, querendo o respeito pelas suas realizações e sendo questionada apenas pelas suas decisões, não pelos rótulos do qual muitos insistem em direciona-la. É dentro deste foco sensível que ‘Uma Mulher Fantástica’ merece os elogios que lhe renderam destaque de crítica. A obra entende o seu papel de intermediar a protagonista com o público e aproximar os seus dilemas para o caráter humano ao qual sempre pertenceu, criando uma forte empatia que vai de frente a qualquer justificativa usada para depreciar e humilhar uma pessoa por conta de sua condição.


No papel principal da trama, a atriz transexual Daniela Vega é um dos grandes destaques da obra. Sabendo dosar um meio termo entre a força e a sensibilidade necessárias para o papel, Vega mostra muito potencial artístico e prende o espectador com um carisma de primeira grandeza, o que quase lhe rendeu o prêmio de melhor atriz em Berlim. Além disso, ao demonstrar o mesmo potencial lírico da sua personagem, Daniela fascina por mais uma qualidade artística que lhe fez ser eleita um dos cinco novos talentos do cinema pela revista Variety, a “bíblia” do mercado cinematográfico.


Com uma percepção afiada e toda a naturalidade necessária para tratar o tema, ‘Uma Mulher Fantástica’ é um instigante filme que nos faz questionar preconceitos e nos coloca dentro de um turbilhão de autoconhecimento para entender o verdadeiro conceito de humanidade.

 

Histórico de Conteúdo