Segunda, 11 de Setembro de 2017 - 10:20

Portugal sobre exoneração de Tourinho da Funceb: ‘Decisão estava tomada há 4 meses’

por Luana Ribeiro / Jamile Amine

Portugal sobre exoneração de Tourinho da Funceb: ‘Decisão estava tomada há 4 meses’
Foto: Luana Ribeiro / Bahia Notícias

“Se for assim, Rui Costa não vai poder me demitir jamais”, retrucou Jorge Portugal, em tom de irritação, durante inauguração do trecho de metrô Pituaçu - Mussurunga, na manhã desta segunda-feira (11), ao ser questionado a respeito das motivações do governo para as recentes mudanças na diretoria da Fundação Cultural da Bahia (Funceb). “Encerrou-se um ciclo positivo, glorioso, da participação de Fernanda Tourinho na Funceb e vai começar um ciclo glorioso, maravilhoso de Renata Dias na mesma Funceb”, disse o secretário, a quem o vice-governador João Leão atribuiu a decisão de exonerar a gestora (clique aqui). Nesta segunda, no entanto, Portugal não confirmou a fala de Leão, apenas desconversou e preferiu não dizer quem determinou a mudança na Funceb: “Não sei”. A exoneração de Fernanda Tourinho tem sido duramente criticada pela classe artística, que diz não entender sua súbita saída. Portugal, porém, diz que a exoneração não se deu de uma hora para outra. “Essa decisão estava tomada há quatro meses. Pronto, entendeu? No dia em que Rui colocou o pé no avião pra China, aí então, depois de muitos documentos esperando na fila, ele assinou os documentos que estabeleciam a exoneração de Fernanda”, disse Jorge Portugal, que aproveitou para ironizar os críticos. “A exoneração de Luis Felipe ninguém pergunta, mas o DA [Diretor Administrativo] também foi mudado. Ninguém pergunta do novo DA, mas todo mundo pergunta sobre Fernanda. E ele assinou neste dia, para que fosse cumprido. Mas não é, não foi uma coisa de uma hora pra outra”, alfinetou o secretário, referindo-se à saída do Diretor Administrativo da Secretaria de Cultura, que foi substituído por Jorge Luis de Oliveira (clique aqui). 

Histórico de Conteúdo