Com greve de vigilantes, Secult anuncia fechamento de museus no fim de semana
Foto: Divulgação

Em virtude da greve de vigilantes na Bahia, deflagrada há mais de uma semana, a Secretaria de Cultura da Bahia (Secult) anunciou o fechamento dos museus estaduais administrados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), neste final de semana. Em comunicado, a Secult informa que “para garantir a segurança de acervos artísticos e do público frequentado”, estarão fechados em Salvador, o Museu de Arte Moderna da Bahia - MAM (Avenida Contorno); o Palácio da Aclamação (Campo Grande); o Museu de Arte da Bahia - MAB (Corredor da Vitória); o Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho); o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica (Pelourinho) e o Museu Tempostal (Pelourinho). No interior do estado, ficarão sem funcionar ainda, o Museu Recolhimento dos Humildes, em Santo Amaro; o Museu do Recôncavo Wanderley Pinho, em Candeias e o Parque Histórico Castro Alves, em Cabaceiras do Paraguaçu. A Secult informa, no entanto, que a área externa do Palacete das Artes, no bairro da Graça, será aberta para a realização do evento "Paraguassu - Feira de Impressos", neste sábado (2) e domingo (4), com segurança privada. Nas mesmas condições, o MAB também terá funcionamento diferenciado, com a exibição do documentário "Acesso à Zona de Perigo", às 15h de domingo (4), dentro da programação do evento “Conexões - Salvador conectada com a ajuda humanitária”, da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF-Brasil).

Histórico de Conteúdo