Sábado, 27 de Maio de 2017 - 05:07

UM QUADRO TÉCNICO

por Flávio VM Costa

UM QUADRO TÉCNICO
O nosso Flávio Costa está me saindo melhor que a encomenda. Você verá isso neste texto forte, direto, em que ele aborda a Bahia, sua gente, crenças, costumes e a política local por uma ótica muito própria, valendo-se do viés dos dramas e dilemas existenciais, do comportamento. Um Quadro Técnico é um dos textos vencedores do concurso promovido, em 2016, pela grife e pela editora italianas Prada Feltrinelli Prize e está no novo livro do autor “Tenente Marcus - Narrativas”, a ser lançado no segundo semestre. No ano passado Flávio, que hoje vive em São Paulo e é repórter do UOL, publicou “Caçada Russa & Outros Relatos”, pela Editora Penalux. Boa leitura. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 20 de Maio de 2017 - 05:30

URUBUS

por Otto Freitas

URUBUS
O bom e velho Otto Gordo volta fazendo pensar, provocador, lançando setas ao sentimento, instigante, falando de alma, de gente, de vida, do amor, desencanto, desassossego. É um Otto que não conhecia até agora, em uma poesia que transita entre a dor, a angústia e a esperança: “Assim será, até que um anjo me empreste as asas e me ensine a voar de novo”. Forte, direto, duro, mas sem perder a ternura, já disse alguém. É um Otto rico. Viver dói. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 13 de Maio de 2017 - 05:01

GOROBA

por Carlos Navarro Filho

GOROBA
Para quem ainda não leu, publico agora o conto que intitula o livro Goroba. O livro está vai bem obrigado, ótima repercussão entre os leitores que dão retorno, e com uma próxima edição sendo discutida com livreiros de Lisboa. Vamos torcer pra dar certo. Estou aprendendo que publicar e vender livros, se você não estiver entre os maiores é difícil. Mas sei, também, que é um mercado pouco convidativo e não quero brigar com editoras e livrarias, então deixo isso pra lá. Espero que você goste e, se não achar o livro na Saraiva e LDM, bem como em Alagoinhas e em Vitória da Conquista, dê um toque aqui pela coluna que te mando. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 06 de Maio de 2017 - 05:06

A POESIA, O AVÔ E O MAR

por José de Jesus Barreto

A POESIA, O AVÔ E O MAR
Barretinho, colega do banco da escola e amigo velho de guerra desde os tempos pré-adolescentes, é outro poeta que está ficando cada vez melhor. Mais rico, mais fino, mais sensível. E não preciso ser crítico literário para dizer isso. Não sou poeta e poesia, para mim, você gosta ou não gosta. É o que vale. Você vai desfiar um milhão de contas por um critério, ou pelo outro. Simples assim. Você vai gostar desses três poemas, selecionados por ele para a coluna. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 29 de Abril de 2017 - 05:16

PROF. ADROALDO, 100 ANOS

por Carlos González

PROF. ADROALDO, 100 ANOS
O jornalista Carlos Alberto González Passos, velho companheiro da sucursal do Estadão e apaixonado torcedor do Bahia, nem tudo é perfeito, presta uma homenagem ao professor Adroaldo Ribeiro Costa, cujo centenário registra-se neste mês de abril. A Bahia deveria o conhecer mais, em especial as gerações mais novas. Por exemplo, quantos aí sabem que ele é o pioneiro do teatro infantil no Brasil? Encenou a primeira peça nos idos de 1947, no então Teatro Guarani, na Praça Castro Alves. Aliás, o programa de rádio “A Hora da Criança” é mais antigo ainda, foi lançado em 1943. Gerações e gerações de baianos tiveram por lazer de fim de semana o programa de auditório do professor Adroaldo. Boa leitura. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 22 de Abril de 2017 - 05:01

POESIA DE AVÓ

por Lili Machado Navarro

POESIA DE AVÓ
O dia que homenageia os avós no Brasil é datado em julho, mas nunca seria demais repetir, o que para muitos seria um batido lugar-comum, que todo dia é dia deles. Pelo menos em reconhecimento ao amor que emanam, porque avós, em especial elas, não pensam em outra coisa que não os netos. Aliás, é uma queixa recorrente dos avôs, a de que são deixados em segundo plano. Assim é que neto também dá poesia. E esta semana temos os versos delicados e ternos de uma avó não poeta, mas totalmente avó. Você vai gostar. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 15 de Abril de 2017 - 05:01

ESPELHO DE AURORAS ROTAS

por Florisvaldo Mattos

 ESPELHO DE AURORAS ROTAS
Este poema abre o livro que Florisvaldo Mattos lançou na semana passada. Foi uma grande festa, em um local digno do talento de Flori o Palacete das Artes, na Rua da Graça, a bela mansão, construída em 1912 pelo comendador Bernardo Martins Catharino e tombada pelo IPAC em 1986. O mundo intelectual baiano reuniu-se para registrar a admiração pelo poeta, um dos grandes da Bahia, em sua afirmação indiscutível de criador, como diria Jorge Amado. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 08 de Abril de 2017 - 05:02

A CASA

por Janio Soares Ferreira

A CASA
Janio, o grande beradeiro do São Francisco pauloafonsino, nos brinda com deliciosa crônica falando da terra onde nasceu, andou, voltou, e hoje a projeta aos quatro cantos com o belo trabalho que executa na cultura e turismo do município. Janio é um dos bons textos que enriquecem esta coluna. Leve, solto, criativo, sem besteiras, nem arroubos intelectualistas. Escreve fácil como poucos, escreve bem, bom de ler. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 01 de Abril de 2017 - 05:02

A VIDA É EFÊMERA

por Biaggio Talento

A VIDA É EFÊMERA
O meu amigo Biaggio, jornalista e escritor, hoje em atividade de assessor de político, já falou neste espaço do expediente usado pelos ricos, lá pelos idos do século 19, para comprar a entrada no céu. Pagavam caro, mas tinham todos os pecados perdoados. Falou também das agruras de um repórter para consertar uma informação truncada, com o interessado, enfurecido, cobrando junto à mesa. Agora, por vias esconsas (revisão, olha o dicionário), ele mostra como um paciente pode ir feliz para o exame de toque no proctologista. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 25 de Março de 2017 - 05:02

UMA TENDA NA AREIA

por Symona Gropper

UMA TENDA NA AREIA
Com alegria, esta coluna anuncia uma nova escritora baiana, a jornalista Symona Gropper, com um capítulo do livro A menina que foi vento – Memórias de uma imigrante, que será lançado nesta segunda-feira (27), a partir das cinco da tarde, no Restaurante Casa de Tereza, na Rua Odilon Santos 45, no Rio Vermelho. A edição é do selo CulturAL, da Assembleia Legislativa, e a obra, autobiográfica, conta a história de uma menina, arrancada do seu mundo pela insensatez humana. A autora pretende que seja um legado às novas e futuras gerações, de judeus e não judeus. Boa leitura. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Histórico de Conteúdo