Muzenza receberá Chico César e Saulo na próxima edição do Concha Negra
Fotos: Divulgação

Além de Chico César (clique aqui), o cantor Saulo será convidado especial do bloco afro Muzenza na segunda edição do projeto Concha Negra, que acontecerá no dia 8 de outubro, a partir das 18h, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Na ocasião, haverá ainda uma abertura com desfile de moda da marca de roupas e acessórios afro N Black e do coletivo de jovens negros LGBT AfroBapho. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) e podem ser adquiridos pela internet (clique aqui), na bilheteria do Teatro Castro Alves ou nos SACs do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista.

Domingo, 24 de Setembro de 2017 - 08:50

Com mais de 3h de show, Guns N' Roses se redime com Rock in Rio depois de seis anos

por Pedro Antunes | Estadão Conteúdo

Com mais de 3h de show, Guns N' Roses se redime com Rock in Rio depois de seis anos
Foto: Reprodução / Instagram

Voltar a 2011 era inevitável. A chuva era torrencial. O som das gotas pesadas batiam nas capas de chuva e criava um zumbido ensurdecedor. E o Guns N' Roses nada de surgir no Palco Mundo da antiga Cidade do Rock. Era a noite de encerramento do festival, na volta ao Rio depois de dez anos. Tudo isso, toda a expectativa existia e a banda demorou o que parecia ser uma eternidade. Ele surgiram. Com Axl e um grupo que se chamava Guns N' Roses, mas pouco se parecia com o que foi conhecido como Guns N' Roses. Era um simulacro, a sombra de uma banda que vivera seu auge 20 anos atrás, mas definhara. A triste verdade da luta contra o tempo, implacável como sempre. E da briga de egos. Rose e Slash trocavam farpas pela imprensa, um retorno do guitarrista sempre pareceu impossível. E talvez tenham sido somente as cifras, o gigante montante de dinheiro que foi capaz de unir Rose, Slash e Duff McKagan, o baixista. O trio que forma a base do que se convencionou e se entendeu como o núcleo do Guns, voltou a sair em turnê. O trio que havia deixado de estar junto no palco em 1993 está de volta. Tocou no Brasil, inclusive, em 2016, mas a dívida com o Rock in Rio deveria ser paga.

Não apenas por Axl, que com a voz fora de forma, era incapaz de reproduzir os agudos de outrora, mas da performance como um todo. O fiapo de show apresentado em 2011 deveria ser esquecido. A cena corta para a madrugada de sábado. Já era depois da meia-noite, então na teoria o calendário indicava ser domingo. O The Who havia deixado o público - e aqueles interessados verdadeiramente estavam em êxtase com a performance arrebatadora. Rose e companhia, se forem de fato humanos, estariam com medo. Era preciso provar ser mais do que aquele Guns de 2011. Era preciso ser um show de rock monumental. Daqueles que o Guns N' Roses ficou famoso por fazê-lo quase anos atrás. Com os clichês de uma performance de hardrock se dava ao luxo de ter. Solos intermináveis de guitarra, pausas dramáticas, cabelos ao vento. Os anos passaram. E para alguns dele, caso de Rose, eles podem ser cruéis. A voz já não é mais a mesma, mas está mais em forma do que há tempos não se via. Ele aprendeu a lidar com o tempo e seu estrago inevitável.

E 2017 não é a mesma coisa que 1991, qualquer um sabe disso - os bíceps de Slash estão maiores, inclusive. E o Guns N' Roses foi capaz de fazer uma apresentação musculosa - e pela piada com o físico do guitarrista, peço desculpas. Com o vigor daquele rock que ficou no passado, mas ainda arrasta multidões. Eram, afinal, 100 mil vozes a cantar os hits. E entoavam como se fosse a primeira vez. Talvez fosse. Mas é de supor que, diante da devoção exibida na Cidade do Rock, muitos ali não eram iniciantes. Sabiam inclusive dos momentos mais cadenciados da performance e às vezes menos excitantes. Até louvavam as canções de Chinese Democracy, o disco de 2008 e último da banda, mesmo que elas - Better, Chinese Democracy e This I Live - já tenham vindo do momento no qual Rose já estava sem seus braços direito (Slash) e esquerdo (Duff).

As covers também surtiram efeito. Da costumeira Knockin' on Heaven's Door, de Bob Dylan, à emocionante Black Hole Sun, do Soundgarden, banda de Chris Cornell, morto recentemente. Rolou até uma corajosa versão de The Seeker, do The Who. "Nós pedimos autorização", disse Rose antes de iniciá-la. São os hits que fazem um show massivo. E eles vieram aos montes. Cantou-se até esgotar as cordas vocais com Mr. Brownstone, Welcome to the Jungle, Rocket Queen, You Could Be Mine, Civil War, Sweet Child O' Mine, Used to Love Her, November Rain, Nightrain, Patience e Don't Cry. A Cidade do Rock, que nunca esteve tão cheia, jamais cantou tão alto. Foi mais do que uma redenção. Foi a apresentação que se esperava de uma banda capaz de encher esse espaço de fãs, com uma discografia diminuta e poderosa, com canções icônicas e integrantes tão fundamentais para a história do rock. O tempo, não importa o tanto que ele corra, às vezes parece congelar. Para o Guns N' Roses em suas três horas e 23 minutos no palco, ele havia estacionado. Parou naquele momento no qual o Guns N' Roses era a maior banda do mundo. O relógio pode ter passado, pesado e cobrado seu preço. Mas a banda se redimiu com quem esteve no Rock in Rio em 2011. E, o melhor, não teve chuva.

 

Família de Pablo Escobar processa Netflix e pede indenização de US$ 1 bilhão por 'Narcos'
Foto: Divulgação

O irmão do narcotraficante colombiano Pablo Escobar, Roberto de Jesus Escobar Gaviria, disse ter aberto um processo de violação de propriedade intelectual contra a Netflix. Ele argumenta que os nomes "Narcos" e "Cartel Wars" já eram usados por ele antes de serem apropriados pelo serviço de streaming e cobra US$ 1 bilhão de indenização. De acordo com a Folha de S. Paulo, Roberto ameaçou a Netflix e disse que ela deveria contratar atiradores de elite para proteger sua equipe. Este mês, um assistente de produção da série Narcos foi assassinado no México (veja mais).

Skank se apresenta em Salvador no dia 5 de novembro na Concha Acústica
Foto: Divulgação

A banda Skank está de volta a Salvador no dia cinco de novembro, na Concha Acústica. O show acontecerá em um domingo, com horário previsto para iniciar a partir das 19h. Os interessados no evento já podem comprar os ingressos a partir deste sábado (23), na bilheteria do TCA, nos SAC’S dos Shoppings Barra e Bela Vista, ou através do portal dos Ingressos Rápidos. A entrada custa R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). 
 

Sábado, 23 de Setembro de 2017 - 09:30

Elba Ramalho entoa 'Fora Temer' ao participar do RIR com Alceu Valença e Geraldo Azevedo

por Roberta Pennafort / Conteúdo Estadão

Elba Ramalho entoa 'Fora Temer' ao participar do RIR com Alceu Valença e Geraldo Azevedo

Reunidos novamente numa turnê conjunta depois de 20 anos, Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo vêm fazendo shows pelo País há um ano. No Rock in Rio, mostraram que voltaram a dar liga. Uma sequência de sucessos das carreiras dos três, a começar por uma versão de Anunciação na pressão, além de Sabiá, Dia Branco, Bicho de Sete Cabeças, Táxi Lunar, Morena Tropicana e La Belle de Jour fizeram o empolgado público do Palco Sunset ferver e cantar em coro. Foi o que fizeram no show da sexta-feira (22), dia nordestino no Sunset, com representantes da Bahia à Paraíba. A apresentação teve espaço para a defesa da Amazônia e um grito contra a corrupção e o governo do presidente Michel Temer (PMDB). "Que esse amor que vocês estão semeando se espalhe, para compensar as mazelas dos homens do poder. Que a gente possa cantar para adormecer as crianças e acordar os homens. Viva o Brasil e fora Temer e todos os políticos corruptos!", disse Elba, com endosso do público. Foi a primeira artista do festival a gritar "Fora Temer" ao microfone - outros o fizeram de maneira menos enfática.

 

Sábado, 23 de Setembro de 2017 - 08:30

Coluna Literatura: Leia 'Menos aos sábados e domingos', de Afonso Machado

por Carlos Navarro Filho

Coluna Literatura: Leia 'Menos aos sábados e domingos', de Afonso Machado
Foto: Arquivo pessoal

Este belo texto do escritor Afonso Machado utiliza uma figura humana, muitas vezes comum, da rua, do bairro, ou mesmo da pequena cidade, ou do grande centro urbano, integrante da paisagem da vida, para nos fazer pensar. Você, que todo dia passa por alguém que considera diferente, fora dos seus padrões de viver e de agir, pensa nesse alguém? Alguma vez a figura o levou a refletir sobre a própria vida, ou a vida de todos, na família, entre os amigos? O que um André, como o desse texto, o faria o pensar? Clique aqui e leia a coluna na íntegra!

Sábado, 23 de Setembro de 2017 - 00:00

Erasmo traz show inédito ao TCA e destaca falta de convites: 'Salvador não gosta de mim'

por Rebeca Menezes / Jamile Amine

Erasmo traz show inédito ao TCA e destaca falta de convites: 'Salvador não gosta de mim'
Foto: Divulgação

Pela primeira vez na capital baiana com o show do disco “Gigante Gentil” (2014), Erasmo Carlos se prepara para subir ao palco da sala principal do Teatro Castro Alves, neste sábado (23), às 21h. “Não é o álbum mais recente. Teve outro já, ‘Meus Lados B’ [disco ao vivo gravado em 2015, com canções dos anos 1970 a 1980, de um repertório menos conhecido]. Vou apresentar na Bahia um show lançado há quatro anos, mas que somente agora estou indo”, destaca o músico, um tanto quanto ressentido com a falta de convites para tocar na cidade, apesar de ter feito um pocket show em Salvador, em maio deste ano, e de já ter apresentado o “Gigante Gentil” em Lauro de Freitas, em dezembro de 2016. “Eu nunca mostrei esse show aí. É o show que tem música minha com Caetano Veloso, um show do disco que ganhei o Grammy Latino do ano [Erasmo levou o prêmio de Melhor Álbum de Rock Brasileiro, em 2014]”, explica o “Tremendão”, que emenda: “E é isso, eu foi ao Brasil inteiro, menos Salvador. Salvador não gosta de mim”. Mesmo com as queixas pelas escassas apresentações na cidade, Erasmo diz estar animado para o reencontro com o público baiano. “Minha expectativa é receber o mesmo carinho que eu tenho recebido pelos lugares todos que eu gosto e me apresento. Graças a Deus eu sou um cara muito querido pelo Brasil inteiro e aí sou sempre bem tratado. Agradeço isso à honestidade das minhas músicas e à sorte de estar no momento certo e na hora certa. E também ao talento que de Deus me deu. Há tanto tempo na estrada, tem que ter algum talento”, diz o cantor e compositor carioca. 

 

Apesar de Erasmo ser bastante querido e respeitado pelo país, o show “Gigante Gentil” veio motivado pelo terreno hostil encontrado por ele nas redes sociais. “Foi quando eu comecei a trabalhar com internet que eu tive essa surpresa”, lembra o artista. “E eu, ao mesmo tempo estava orgulhoso de estar participando deste momento histórico [em referência às mudanças que a internet provocou no comportamento e na comunicação da humanidade], fiquei decepcionado com uma face que até então ficava escondida, que é a maldade alheia”. Foi aí que veio a ideia de responder através da arte. “E na época, o comportamento das pessoas com os artistas, que são pessoas públicas, me incomodou bastante, ao ponto de me levar a fazer uma música de represália, mas, logicamente, uma música muito educada e charmosa, como eu me considero”, conta Erasmo, sobre o nascimento da faixa “Amor na Rede”. O desapontamento com a onda de ódio na internet, no entanto, já foi superado pelo artista, que diz estar acostumado hoje em dia. “Podem falar mal à vontade. Não perco tempo da minha vida. Eu sou um cara tão positivo, que não perco tempo com coisas fúteis. Coisas que requerem muita discussão, muita conversa que eu já sei que não vai dar em nada, eu não perco tempo de fazer”, garante ele, dizendo acreditar também que arte e a gentileza podem ser o caminho para o entendimento da sociedade. “Arte só te leva ao bem, te remete à reflexão, à calma, tranquilidade, paz de espírito, e isso só pode levar a um caminho bom”, afirma.

 

Confira a performance de Erasmo no show "Gigante Gentil" realizado no ano passado em Lauro de Freitas:

 

Ciente de seu papel na sociedade e munido da tranquilidade que só a idade madura traz, Erasmo é avesso a imposições, apesar de ver no meio artístico terreno fértil para despertar consciências. “Ele [o artista] não tem obrigação de se posicionar, mas ele deve, a partir do momento que ele sente necessidade disso. A liberdade é isso, é você ser ou não ser, é você estar ou não estar”, pondera. “Eu, por exemplo, o que quero falar, eu falo através das minhas músicas. Agora, eu também dou entrevistas e falo no microfone e tudo mais. Então, de vez em quando eu solto as minhas farpas. Agora, eu não gosto é de levantar bandeira exageradas e abusar do meu poder de falar ao microfone”, explica, fazendo um convite para que o público observe sua visão através de sua produção artística. “Se uma pessoa observar, vai ver um monte de críticas nas minhas músicas, é que as pessoas não têm tempo de analisar nada hoje em dia, passa batido em tudo”, completa.

 

Para o show em Salvador, o set-list será pautado no tempo de estrada e no vasto repertório de Erasmo, incluindo canções do “Gigante Gentil”, além de sucessos de diversos momentos de sua carreira. “Quando eu vou num lugar, eu já notei isso há muito tempo, não somente comigo, mas também com outros artistas, o público quer ouvir sucesso. Ele aceita você cantar uma ou outra música que claro mostrando trabalho novo, mas ele no fundo quer ouvir o sucesso, cantar junto e se divertir junto com você”, conta o músico, destacando que por mais que mude de turnê, “os sucessos acabam retomando seus lugares”, por exigência do público. “É um show que é um apanhado da minha vida inteira. Tem a fase Jovem Guarda, tem meus sucessos dos anos 1970 e 1980, tem as músicas que eu estou fazendo agora. Então, um apanhado geral da minha vida”, explica o cantor, destacando as canções que nunca podem faltar, como “Sentado à Beira do Caminho”, “Mulher”, “Gatinha Manhosa”, “Minha Fama” e “Festa de Arromba”.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Erasmo Carlos – Gigante Gentil
QUANDO: Sábado, 23 de setembro, às 21h
ONDE: Teatro Castro Alves – Sala Principal – Salvador (BA)
VALOR: A a P - R$ 150 (inteira) e R$ 75 (meia) | Q a Z6 - R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia) | Z7 a Z11 - R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)

Cobrança de ISS para streamings deve ser judicializada; consumidor pode ‘pagar a conta’
Foto: Divulgação / Netflix

As plataformas de streaming são cada vez mais requisitadas pelos consumidores de mídia online. São diversos canais para ouvir música, como Spotify, Deezer e Apple Play, ou assistir vídeo, como Netflix, HBO Go e Looke, para citar alguns exemplos. Justamente em decorrência do crescimento dessas plataformas no país, cresce também as discussões sobre a tributação em cima esses produtos. No ano passado, o presidente Michel Temer (PMDB) instituiu a Lei Complementar nº 157/2016, o que deu permissão aos municípios para cobrarem dessas plataformas o pagamento do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). Diante disso, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), garantiu que vai efetuar a cobrança a partir de 2018. Em vídeo, o tucano afirmou que essas empresas têm condição suficiente de contribuir com a alíquota de 2,9% sem cobrar a mais do público contratante. No entanto, a expectativa do consumidor é outra. "Não é regra, mas a tendência é sempre repassar a tributação ao consumidor final, que é quem sempre paga o preço", ressalta o advogado baiano, radicado em São Paulo, Diego Fonseca. Especialista em Direito Tributário pela PUC-SP, Fonseca aponta, em entrevista ao Bahia Notícias, que a cobrança em si já é questionada por profissionais da área. Ele explica que o problema está no fato de que o streaming, que são transmissões de dados para exibição de mídias criptografas com armazenamento temporário, não é considerado um serviço para fins de tributação de ISS. Por isso, Fonseca acredita que a discussão vá parar no Supremo Tribunal Federal (STF), já que, embora a cobrança seja de competência dos Municípios, seus limites devem ser definidos pela Constituição. "Com a internet e o rápido desenvolvimento tecnológico de diversos setores, a base da nossa legislação tributária vai ficando cada vez mais ultrapassada. A saída para o governo, muitas vezes, é buscar um 'atalho' legislativo para ampliar as taxações, o que acaba por desrespeitar a Constituição Federal", pontua o advogado. Outro fator que pode levar o assunto até a Corte Suprema é a discussão sobre onde o imposto deve ser cobrado. Nesse caso específico, como muitos desses serviços tem sede na capital paulista, se questiona se o imposto cobrado lá pode ser repassado aos usuários de outras localidades. "Se mantida, a cobrança deve ocorrer inicialmente apenas pelos municípios onde estão situados os estabelecimentos 'prestadores dos serviços'. O que não impede que futuramente se trave uma nova discussão sobre o local da suposta prestação do serviço, pelo caráter transnacional dessa atividade", alerta. No caso de São Paulo, Doria já encaminhou à Câmara de Vereadores um projeto de lei com a proposta de arrecadação. Já em Salvador, até o momento, os Poderes municipais não expressaram interesse na cobrança.

Feira da Cidade comemora 3 anos com show de Pedro Pondé na Praça Castro Alves
Foto: Divulgação

A Feira da Cidade irá comemorar seu terceiro aniversário neste final de semana, na Praça Castro Alves, Campo Grande. A festa de aniversário vai ter bolo, batalha de Djs, o projeto “Sua Banda na Feira”, as apresentações de Pedro Pondé, Claudia Cunha, o grupo infantil Playgrude, além de jardinagem com Canteiros Coletivos e muita programação para toda a família. A Feira acontece no sábado (23) das 11h às 21h e no domingo (24) das 10h às 20h. De acordo com a produtora e idealizadora da Feira da Cidade, Carla Maciel, essa será uma edição com diversas atividades para que as pessoas possam apreciar e compartilhar das inúmeras experiências vividas da Feira durante esses três anos, em mais de 20 bairros. “Só temos motivos para comemorar. Estamos nas ruas há três anos, mostrando que é possível ocupar os espaços públicos com arte e cultura para a população”, enfatizou.

‘Meu Passado me Condena’: Peça com Fábio Porchat e Miá Mello chega a Salvador
Foto: Divulgação

O espetáculo "Meu Passado me Condena", com os atores Fábio Porchat e Miá Mello, chega ao Teatro Castro Alves, Salvador, no dia 14 de outubro, às 21h. A peça aborda a rotina de Miá (Miá Mello) e Fábio (Fábio Porchat) que conhecem na fila do banheiro de uma festa e um mês depois se casam. Assim, depois que chegam ao novo apartamento, o casal até tenta entrar no clima para a noite de núpcias, mas o apartamento pequeno, os presentes que não agradam, as duas famílias e – pior! – o fato de não saberem nada sobre o passado um do outro começa a interferir na lua-de-mel. Será que o amor sobrevive a essa noite?. Os ingressos variam entre R$ 120 e R$ 40.

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 19:00

Giro: Série de produtoras baianas é selecionada para o Programa Brasil de Todas as Telas

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Série de produtoras baianas é selecionada para o Programa Brasil de Todas as Telas
Vânia Lima, diretora da TêmDendê Produções

"Rota das emoções" é o nome da série documental da Movioca Content House, em coprodução com a TêmDendê Produções, que acaba de ser selecionada pela ANCINE e pelo Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), para o programa Brasil de Todas as Telas. A série se propõe a acompanhar o brasileiro descobrindo o país a partir do olhar e da trajetória de uma família pela Rota das Emoções, território situado entre Ceará, Piauí e Maranhão, contemplado com paraísos naturais como o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba (PI) e o Parque Nacional de Jericoacoara (CE).

Com 13 episódios de 26 minutos, Rota das Emoções é uma produção original com argumento de Vânia Lima, diretora da TêmDendê Produções e será exibida, em primeira licença, pela TV Difusora, afiliada do SBT no Maranhão.

 

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 17:50

'Shape of You', de Ed Sheeran, se torna música mais tocada da história do Spotify

por Estadão Conteúdo

'Shape of You', de Ed Sheeran, se torna música mais tocada da história do Spotify
Foto: Divulgação

A música "Shape of You", do cantor canadense Ed Sheeran, se tornou nesta sexta-feira (22) a canção mais tocada no Spotify, com cerca de 1,318 bilhão de reproduções. Ela superou "One Dance", do rapper Drake, que tem por volta de 1,317 bilhão, logo à frente de "Closer", da banda The Chainsmokers, com 1,15 bilhão. As informações são da Billboard. Lançada em 6 de janeiro, "Shape of You" já havia quebrado em março deste ano o recorde - que também era de "One Dance" - de maior número de reproduções em apenas uma semana: a canção de Sheeran foi ouvida 50 milhões de vezes em sete dias, enquanto a de Drake, 48 milhões. O sucesso também manteve essa média de reprodução para as seis semanas seguintes. Apesar de seu último álbum, "Divide", ter vindo a público em março passado, Sheeran continua a ser ouvido com frequência no Spotify, com cerca de 40 milhões de ouvintes mensais.

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 15:00

GastrôBahia: Bolos das Meninas expande a sua marca e lança a Empanadelas

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

GastrôBahia: Bolos das Meninas expande a sua marca e lança a Empanadelas
Doce de leite aberta/Foto: Divulgação

O projeto da Empanadelas, empanadas artesanais, surgiu após uma viagem de pesquisa ao Chile. O trio, então formado pelas empresárias Daniela Veloso, Danielli Guimaraes e Georgia Cirilo, proprietárias do Bolos das Meninas, convidou Luciana Rebouças, que traz toda a sua experiência na área de Alimentos e Bebidas para agregar e formar o quarteto da Empanadelas.

 

A ideia do projeto é trazer uma empanaderia com as origens chilenas, mas com a inovação das Meninas ao criar o conceito de Sabores do Mundo, onde cada ingrediente foi pensado de acordo com um país. Os nomes das Empanadas também fazem menção sempre a mulheres que representam os seus países, como a Brasileira que se chama Dona Cano e a Inglesa Amy Whinehouse.

 

 Por enquanto as Empanadelas escolheu o bairro da Pituba (Rua Território do Acre, 159) para iniciar as suas atividades, mas as sócias já pensam na expansão da marca.

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 14:00

Giro: Lu Brito na Casa Cor Bahia 2017

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Lu Brito na Casa Cor Bahia 2017
Lu Brito/Foto: Divulgação

O trabalho fotográfico de Lu Brito está presente na Casa Cor Bahia 2017, que foi aberta ao público no último dia 20 de setembro, com visitação até 28 de outubro em Salvador. Deixando tudo mais belo e colorido, as fotografias de Lu Brito estarão compondo os espaços “Varanda do Casal”, assinado pela designer de interiores Luciana Bittencourt e “Mercearia”, assinado pelos arquitetos Marcelo Rocha e Rodrigo Rodrigues.

A 22ª edição do principal evento de arquitetura e decoração do Brasil acontece em um dos casarões mais tradicionais da Barra, localizado numa esquina da Rua Marques de Leão e tem entre 30 e 35 ambientes.

 

 

 

 

 

Com drone, segurança flagra passageiros tentando entrar no Rock in Rio de barco
Foto: Reprodução / G1

Pessoas sem ingressos foram flagrados ao tentarem entrar no Rock in Rio em um barco, pela Lagoa de Jacarepaguá, que fica ao lado da Cidade do Rock. O caso foi flagrado por um drone usado pela primeira vez pela equipe de segurança. De acordo com o G1, o caso aconteceu no último domingo (17). Os ocupantes do barco foram abordados pela empresa de segurança, que identificou que eles não tinham as credenciais necessárias. Além do drone, que gera imagens em tempo real para o Centro de Controle, a organização do evento tem usado 25 cães durante a noite para evitar a entrada de pessoas sem ingressos pelas margens da lagoa, principalmente onde é mais escuro, e há câmeras térmicas. Vigilantes fazem rondas constantes e 100 câmeras estão espalhadas pela Cidade do Rock. "Estamos apurando alguns casos, mas por questão de segurança ainda não podemos divulgar . Sim, existem casos de gente que tenta entrar pela lagoa e por terra e com ingresso falso", contou Bruno Jouan, diretor comercial da Prosegur Security. "A ideia aqui não é esconder a câmera e por isso elas não precisam ser secretas. A gente quer revelar justamente para coibir a ação. Nós relacionamos os acontecimentos em listas de vários tipos. As que mostram as pessoas em atitudes suspeitas, por exemplo, flagraram os furtos de celulares na semana passada", completou.

‘Bênção Baden Powell, 80 anos’: Marcel Powell faz show em tributo ao pai em Salvador
Foto: Divulgação

O jovem violonista Marcel Powell apresenta, nos dias 29 e 30 de setembro, às 20h30, no Café-Teatro Rubi, em Salvador, o show “Bênção Baden Powell, 80 anos”, um tributo ao pai, que foi um dos mais influentes músicos brasileiros de todos os tempos. Na apresentação, Marcel percorre o universo musical de Baden Powell, celebrando os 80 anos que o músico completaria em 2017. No repertório, clássicos como “Refém da Solidão”, “Deixa”, “Violão Vadio” e “Lagoa do Abaeté”.  


Marcel Powell teve como professor o próprio pai, com quem ele gravou dois discos: “Baden Powell e filhos”(1994), e “Suite Afro Consolação” (1997), ambos no Japão. Hoje, Marcel tem seis discos lançados no Brasil, Europa e Japão. Em 2006, Marcel ganhou o Prêmio Petrobras de “Melhor Instrumental Solo” com o disco “Aperto de Mão”.


SERVIÇO
O QUÊ:
Marcel Powell – “Bênção Baden Powell, 80 anos”  
QUANDO: Sexta-feira e sábado, 29 e 30 de setembro, às 20h30
ONDE: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel – Salvador (BA)
VALOR: Couvert artístico de R$ 70

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 11:50

Filme 'Assassino americano' não é tão ruim quanto parece

por Luiz Carlos Merten | Estadão Conteúdo

Filme 'Assassino americano' não é tão ruim quanto parece
Foto: Divulgação

Agora que todo mundo já bateu em "Assassino - O Primeiro Alvo", dizendo que o filme de Michael Cuesta entrega mais do mesmo, talvez seja interessante prestar alguma atenção às aventuras desse assassino americano (título original). Começa no paraíso. Dylan OBrien e a namorada num resort luxuoso. "Meu bem, vou ali buscar um drink." Ele vai e bastam alguns minutos para criar o inferno. Um comando terrorista invade o local, promove uma carnificina e a morte da bela, o que deixa o herói desesperado. Meses depois, O Brien já está caçando terroristas na internet. Oferece-se como voluntário na célula do assassino da noiva. Na hora H, ocorre outra carnificina, mas o espectador nem tem tempo de perguntar o que está se passando, mas é aí que começa, de verdade, o filme de Cuesta. Já que OBrien quer tanto matar terroristas, uma diretora da CIA o coopta e entrega um especialista em trabalhar com recrutas. Entra em cena Michael Keaton, em sua melhor participação recente, incluindo Homem-Aranha - De Volta ao Lar, para o qual O'Brien foi testado (e recusado).

Enquanto treina o garoto, Keaton fica batendo no ouvido dele que o combate não deve ser pessoal, porque senão o sujeito perde o foco. Mas eis que todo o desequilíbrio que está se criando no mundo, o roubo de uma ogiva russa, armamentos para terroristas, tudo é obra de outro agente que Keaton treinou anteriormente, Taylor Kitsch, e que agora quer vingança contra seu mestre. Há certa consistência na curva dramática desses personagens, até a agente que trabalha com OBrien tem suas motivações (olha o spoiler). E tudo converge para uma explosão nuclear submarina, cena forte e muito bem realizada. O tema da frieza profissional é interessante porque estabelece um contraponto à emoção. Nenhum desses homens frios - e, que por isso, usam muito óculos escuros - tem direito a uma vida. Antigamente, os críticos e o público aceitavam melhor esse tipo de crítica. O mundo ficou mais cínico, certo, mas, daqui a uns 20/30 anos, os críticos gostarão desse filme como hoje gostam de coisas antigas que também eram tratadas a pontapés.

 

Pabllo Vittar é primeira brasileira a entrar com 3 hits no Top 5 do Spotify Brasil
Foto: Divulgação

Com hits emplacados, Pabllo Vittar é a primeira artista brasileira a figurar com três músicas no Top 5 do Spotify Brasil. A marca foi confirmada pela assessoria de imprensa do serviço de streaming ao jornal Extra. A faixa “Sua Cara”, parceria com Anitta, figurou em primeiro lugar, seguida de “K.O.”. Em quinto lugar ficou a música “Corpo Sensual”, parceria com Mateus Carrilho, da banda Uó.


Foto: Reprodução / Extra

‘Teodorico Majestade’: Grupo ilheense apresenta peça gratuita em Itabuna
Foto: Karoline Vital

O grupo Teatro Popular de Ilhéus desembarca na cidade vizinha, Itabuna, neste sábado (23), com o espetáculo “Teodorico Majestade – As últimas horas de um prefeito”, em cartaz às 16h30, no Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, com entrada gratuita. Sátira política em linguagem de cordel, a montagem narra a história de um prefeito beberrão e corrupto, que está prestes a ser expulso do cargo pela população da fictícia cidade de Ilha Bela. Na tentativa de se livrar das acusações, o personagem negocia sua permanência no cargo. A apresentação visa promover o projeto Escolas Culturais, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio das secretarias de Educação, de Justiça e de Cultura, através da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult).


SERVIÇO
O QUÊ:
Espetáculo “Teodorico Majestade – As últimas horas de um prefeito”
QUANDO: Sábado, 23 de setembro, às 16h30
ONDE: Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães – Itabuna (BA)
VALOR: Entrada gratuita

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 09:50

Steven Tyler surpreende ao cantar com músico de rua no Rio de Janeiro; veja vídeo

por Jamile Amine

Steven Tyler surpreende ao cantar com músico de rua no Rio de Janeiro; veja vídeo
Foto: Reprodução / Instagram

O vocalista do Aerosmith, Steven Tyler, surpreendeu turistas e cariocas ao dar uma “palinha” junto a um músico de rua no Rio de Janeiro. O encontro aconteceu na última quarta-feira (20) e foi registrado pelos passantes e publicado nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver Steven Tyler se aproximar do artista brasileiro, ao ouvi-lo tocar “Imagine”, de John Lennon, na praia do Arpoador. Vários fãs aproveitaram para tirar fotos com o cantor do Aerosmith, que se apresentou nesta quinta-feira (21), no Palco Mundo do Rock in Rio.

 

Confira as imagens do momento do encontro:

 

Essa não foi a única aparição surpresa de Steven Tyler no Rio. No mesmo dia do caso acima, ele se juntou ao violoncelista paulista Abner Tofanelli, que tocava no bairro do Leblon. O dueto foi na canção "Thinking out loud", de Ed Sheeran. De tão inesperado, o jovem chegou a achar que na verdade se tratava de um cover do cantor e não o próprio Steven Tyler.

 

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 09:00

Giro: Isis Valverde é estrela da nova campanha do Boticário

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Isis Valverde é estrela da nova campanha do Boticário
Isis Valverde/Foto: Divulgação

Deu Match! Isis Valverde, dona do cabelo mais cobiçado dos últimos tempos, protagoniza a nova campanha do Boticário para o lançamento de Match, linha expert em cabelos. A escolha é uma sintonia perfeita entre os novos produtos de beleza da marca e a atriz que cativou o público com seu estilo “sereia”, ostentando madeixas super longas e lindas. Isis apresenta ao público as três linhas de Match: Patrulha do Frizz, que blinda os fios do frizz por até dois dias; Tônico do Crescimento, que comprova crescimento em 30 dias com cabelos mais fortes e saudáveis; e Fonte da Hidratação, que hidrata o cabelo já na 1ª aplicação.

Aliança Francesa recebe mostra com materiais coletados no Recôncavo
Foto: Divulgação / Germano Estacio

Troncos, raízes e cipós ganham novas formas e significados nas 12 esculturas da exposição “De São Braz a Araripe”, assinada pelo músico e escultor Eloy Cheiderate, que fica em cartaz de 4 de outubro a 1º de novembro, na Aliança Francesa, em Salvador. A matéria-prima utilizada pelo artista foi coletada das praias e manguezais do Recôncavo baiano, como Saubara e Bom Jesus dos Pobres. “É um trabalho totalmente ecológico, uma parceria minha com a Mãe Natureza”, Avalia Eloy. “Sempre tive uma fixação por pedaços de madeira encontrados na Natureza. Olhava esses objetos e via algo de artístico em cada um deles. A intervenção que realizo é no sentido de fazer com que as pessoas também adquiram esse olhar”, acrescenta. A mostra pode ser visitada de segunda a sábado, das 9h às 21h, com entrada gratuita.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Exposição “De São Braz a Araripe”
QUANDO: 4 de outubro a 1º de novembro. Segunda a sábado, das 9h às 21h
ONDE: Aliança Francesa – Ladeira da Barra – Salvador (BA)
VALOR: Entrada gratuita

Escritor baiano, Javier Arancibia Contreras concorre ao Prêmio São Paulo de Literatura
Fotos: Divulgação

O escritor baiano radicado em Santos, Javier Arancibia Contreras (clique aqui e saiba mais sobre ele), é um dos 20 finalistas da décima edição do Prêmio São Paulo de Literatura, promovido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Javier Contreras concorre na categoria Melhor Livro de Romance do Ano, com o livro “Soy loco por ti, América” (Cia. das Letras), podendo levar a premiação de R$ 200 mil. São 10 obras concorrendo ao prêmio de R$ 200 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano; cinco disputarão R$ 100 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano – Autor Estreante com mais de 40 anos; e 5 estão concorrendo a R$ 100 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano – Autor Estreante com até 40 anos. Todos os livros foram publicados pela primeira vez em 2016, com a primeira edição em língua portuguesa. A cerimônia de entrega do prêmio será em novembro, na Biblioteca Parque Villa-Lobos. 

 

Confira a lista completa dos finalistas:
 
MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO

Bernardo Carvalho – Simpatia pelo demônio (Companhia das Letras)
Flávio Izhaki – Tentativas de capturar o ar (Rocco)
Javier Arancibia Contreras – Soy loco por ti, América (Companhia das Letras)
José Luiz Passos – O marechal de costas (Alfaguara)
Maria Valéria Rezende – Outros cantos (Alfaguara)
Michel Laub – O tribunal da quinta-feira (Companhia das Letras)
Miguel Sanches Neto – A bíblia do Che (Companhia das Letras)
Ricardo Lísias – A vista particular (Alfaguara)
Silviano Santiago – Machado (Companhia das Letras)
Victor Heringer – O amor dos homens avulsos (Companhia das Letras)

 

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO – AUTOR ESTREANTE COM MAIS DE 40 ANOS
Antonio Cestaro – Arco de virar réu (Tordesilhas | Alaúde)
Franklin Carvalho – Céus e terra (Record)
Martha Batalha – A vida invisível de Eurídice Gusmão (Companhia das Letras)
Priscila Gontijo – Peixe cego (7 Letras)
Tina Correia – Essa menina: De Paris a Paripiranga (Alfaguara)

 

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO – AUTOR ESTREANTE COM ATÉ 40 ANOS
Alexandre Marques Rodrigues – Entropia (Record)
André Timm – Modos inacabados de morrer (Oito e Meio)
Maurício de Almeida – A instrução da noite (Rocco)
Raul Ruas – Em torno dos 26 anos: Quando predominam tons tristes, vaidosos e politicamente incorretos (7 Letras)
Robson Viturino – Do outro lado do rio (Nós)

Sexta, 22 de Setembro de 2017 - 06:40

Rock in Rio: Quatro pessoas são retiradas da montanha-russa após falha

por Renato Vieira | Estadão Conteúdo

Rock in Rio: Quatro pessoas são retiradas da montanha-russa após falha
Foto: Miguel Folco / G1

A montanha-russa do Rock In Rio apresentou problemas no início da noite desta quinta-feira (21). Quatro pessoas foram retiradas do brinquedo por meio de um guindaste. Não houve feridos. Segundo a assessoria do evento, houve uma falha em um dos carrinhos e as pessoas foram retiradas conforme os protocolos de segurança. Neste momento, a montanha-russa passa por testes de manutenção para voltar a funcionar. O brinquedo tem sido um dos mais procurados pelos frequentadores do Rock in Rio. 

 

Por questões operacionais, Festival de Lençóis é adiado para 1º semestre de 2018
Foto: Divulgação

O Festival de Lençóis foi adiado para o primeiro semestre de 2018. A sua 19ª edição, que tradicionalmente acontece em outubro, foi transferida para o próximo ano, de 31 de maio a 2 de junho, em Lençóis, por questões operacionais. A produtora Pau Viola informa que o adiamento do Festival de Lençóis, um dos principais eventos do interior da Bahia, foi necessário para não mudar o seu formato de sucesso. Há 18 anos, o seu palco principal recebeu artistas consagrados e da região, como Gilberto Gil, Lenine, Mart’nália, Russo Passapusso, Ana Carolina, Pato Fu, Luís Melodia, Flávio Venturini, Adriana Calcanhoto, Elza Soares, Nando Reis e Vanessa da Mata. Lençóis fica localizada na Chapada Diamantina.

Taís Araújo deixará elenco do 'Saia justa' por conta do 'Mister Brau'
Foto: Divulgação

A atriz Taís Araújo deixará o elenco do programa "Saia Justa", do canal GNT, a partir do 29 de novembro. Segundo a colunista Patrícia Kogut, ela passará a se dedicar às gravações da nova temporada da série “Mister Brau”, da Globo, e não conseguirá conciliar as agendas. O canal ainda não definiu quem ficará em seu lugar. Taís e a cantora Pitty entraram no programa no início deste ano para completar o time ao lado de Mônica Martelli e Astrid Fontenelle.

Quinta, 21 de Setembro de 2017 - 19:00

Giro: Marcelo Rocha e Rodrigo Rodrigues estreiam na Casa Cor com Mercearia Gourmet

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Marcelo Rocha e Rodrigo Rodrigues estreiam na Casa Cor com Mercearia Gourmet
Marcelo Rocha e Rodrigo Rodrigues/Foto: Gabriela Daltro

A estreia do escritório Rocha e Rodrigues na Casa Cor Bahia é marcada pela assinatura do ambiente “Mercearia Gourmet” – um espaço exclusivo de 66m² que vai fazer uma leitura moderna e diferenciada da tradicional cultura marroquina. Segundo os arquitetos Marcelo Rocha e Rodrigo Rodrigues, a ideia do projeto é somar a vibração e o contraste das cores, estampas e formas milenares encontradas nos mercados e nas construções de Marrakesh com a aplicação de tons mais sóbrios e atemporais – como o branco, preto, cinza e grafite – junto a uma série de efeitos visuais que tenham a cara do século 21, como a tecnologia e a versatilidade do açoe a transparência de grandes painéis feitos inteiramente de vidro. Como atração aos visitantes, durante todo o período de realização da mostra, o espaço será operacionalizado pelo restaurante The Beef – que vai oferecer um cardápio de petiscos, tortas e sanduíches, além de comercializar queijos, vinhos e outras especiarias que poderão ser consumidas na hora: tanto na área interna do ambiente, como também em alguma das mesas localizadas no varandão – um aconchegante complemento criado pela Rocha e Rodrigues para fazer da Mercearia Gourmet o ponto de encontro mais concorrido desta edição do evento. A Casa Cor Bahia acontece até 29 de outubro na Rua Marques de Leão, na Barra.

Projeto ‘Eu Quero é Forró’ reúne clássicos da sanfona nordestina neste sábado em Salvador
Foto: Divulgação

Capitaneado pelo cantor e sanfoneiro Júlio César, o projeto “Eu Quero é Forró” chega ao Barra 33 neste sábado (23), a partir das 22h, com um repertório de três horas de música, entre canções autorais e clássicos dos maiores mestres da sanfona, como Luiz Gonzaga, Dominguinhos e Flávio José. “É preciso valorizar as canções de artistas consagrados que ainda não são ouvidas com frequência durante o ano nas rádios e festas. Um repertório amplo, selecionado especialmente para o público forrozeiro que valoriza o forró como uma manifestação artística muito rica, e que não se limita apenas aos eventos juninos”, avalia Júlio César. O evento terá ainda a participação de Cicinho de Assís, João Sereno, Maviael Melo e Trio Inês, como convidados especiais.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
“Eu Quero é Forró”
QUANDO: Sábado, 23 de setembro, às 22h
ONDE: Barra 33 – Rua Dias D’avila, nº33 – Farol da Barra – Salvador (BA)
VALOR: R$ 25 no local do evento (Lista: R$15 – enviar nomes para juliocesareasanfona@gmail.com até 22/09)

Quinta, 21 de Setembro de 2017 - 16:50

Rihanna elogia youtuber de 2 anos que comenta uso de maquiagem da cantora

por Estadão Conteúdo

Rihanna elogia youtuber de 2 anos que comenta uso de maquiagem da cantora
Foto: Reprodução / Instagram

Ter um vídeo seu compartilhado pela própria Rihanna, em seu perfil no Instagram, pode ser uma vitória para diversas youtubers de beleza. E quem teve esta honra, com direito a legenda falando: "confira a melhor resenha da Fenty Beauty (linha de maquiagem da cantora) até agora", foi a pequena Samia Ali. Com apenas 2 anos de idade, Samia já possui 114 mil seguidores no Instagram e 62 mil inscritos em seu canal no Youtube. No vídeo, ela utiliza a base e dois tipos de iluminadores, em bastão e em pó. A criança passa os produtos aleatoriamente por seu rosto, enquanto faz comentários engraçados. Aparentemente, o seu preferido é o iluminador dourado, chamado Trophy Wife. Após se empolgar passando por toda a cara, ela olha no espelho e comenta: "Eu pareço com uma lâmpada". Em diversos momentos, Samia ainda insiste em perguntar se pode comer a maquiagem. 

 

Confira o vídeo:

 

check out the best review on @fentybeauty yet!!! thanks @samiaslife

Uma publicação compartilhada por badgalriri (@badgalriri) em

Quinta, 21 de Setembro de 2017 - 15:50

Mesmo com excelente mensagem, ‘Mãe!’ sucumbe em execução duvidosa e cansativa

por Edimário Duplat

Mesmo com excelente mensagem, ‘Mãe!’ sucumbe em execução duvidosa e cansativa
Foto: Divulgação

Segundo o cineasta Martin Scorsese, o cinema é “a importância do que está dentro do quadro e o que está fora”. E, dentro desse contexto, não podemos ignorar que são infinitos os valores simbólicos que são transmitidos por essa mídia, valendo-se de distintos graus de concepção para levar o seu público ai maior número de interpretações possíveis. Como disse Federico Fellini: “No verdadeiro cinema, cada objeto e cada luz significa alguma coisa, como em um sonho”.


Para falar de “Mãe!”, novo filme de Darren Aronofsky, é preciso entender que esta é uma película que se adequa perfeitamente na exaltação da simbologia e da metáfora para se valer compreensível na sua execução. Ao contar a história de um casal, formado por uma esposa dedicada (Jennifer Lawrence) e seu marido poeta (Javier Bardem), somos colocados em um universo limitado pelas paredes e estruturas de uma casa recém-construída, berço de um projeto que parece unir e solidificar o casal. Entretanto, a chegada de um casal de estranhos (Ed Harris e Michelle Pfeiffer) e os consequentes atos que essa visita ocasiona criam um turbilhão de eventos que transformam totalmente a vida dos dois protagonistas.


Em um primeiro momento, com uma narrativa lenta e bastante minuciosa, somos levemente inseridos em uma narrativa que já demonstra estar além do que apenas a primeira camada de imagens e palavras transmitem ao espectador. Com valores simbólicos que remetem tanto ao processo criativo artístico quanto os valores religiosos e sociais, nos quais a figura feminina muitas vezes simboliza a concepção, o cuidado e a inspiração, assim como a nossa própria ideia de lar, de planeta. A Deusa que virou mãe e que mais tarde se tornou a Virgem, sempre em seu papel de compreensão infinita e eterna dor. A musa abandonada após cumprir o seu papel de arquétipo do belo. A mulher e o feminino.


Temos uma analogia bastante forte sobre o papel humano e a forma em que a sua forma caótica de lidar com o mundo pode modifica-lo e altera-lo para sempre. Essa é a grande e forte mensagem que o filme carrega e que infelizmente se perde no devido momento em que o véu da metáfora é desfeito e se apresenta de forma nua em uma virada estafante ao qual o filme se transforma um dado momento.


Falar mais do andamento deste filme é sem dúvida estragar a grande surpresa no qual esta obra se prepara para vomitar ao público, com a pretensão de ser um soco no estomago ao seu espectador. No entanto, é aqui que assistimos uma maçante transformação que reduz totalmente o valor da obra e a faz se tornar uma chacota de si mesma. Alegorias passam a se tornar uma realidade dura e gratuita, fazendo uma metalinguagem ao próprio produto e seu diretor, agora inteiramente inserido no corpo do poeta em busca de fama e adoração. “Você não me ama, você ama o meu amor por você”, diz a jovem esposa.


Ao final, temos um cansaço visual e narrativo que se demonstra até intencional, com base em toda o caminho seguido de seu início ao previsível final. Entretanto, isso não inocenta o fato de que Mãe! acaba é mais pretencioso do que realmente se propõe e afunda toda uma forte poesia visual em um didatismo que desmerece o próprio público.

Histórico de Conteúdo