Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 21:50

'Let it Go': Cantor chileno processa Disney por plágio

'Let it Go': Cantor chileno processa Disney por plágio
Foto: Reprodução / Frozen

Um cantor chileno está ameaçando processar a Disney por plágio. Segundo o jornal britânico Daily Mail, Jaime Ciaro acusa a empresa por ter plagiado sua música “Volar” em “Let it Go” do filme “Frozen”. Como forma de indenização, o chileno está pedindo parcela dos lucros da bilheteria do filme, que giraram em torno de 1,3 bilhão de dólares. Em um trecho do processo, Ciaro diz que “Volar” “foi um enorme sucesso internacional, chegando a milhões de ouvintes, ocupando várias listas de mais ouvidas e tocadas”. Compare as duas músicas: 
 
Jaime Ciaro - Volar

 


Idina Menzel - Let It go

Nicole Bahls estreará no teatro com personagem bíblica na peça de 'Paixão de Cristo'
Foto: Reprodução / Instagram

A ex-panicat Nicole Bahls estreará no teatro em 2018. A modelo viverá Herodíades, mulher de Herodes, no espetáculo “A Paixão de Cristo”, encenado em Nova Jerusalém, Pernambuco. A temporada, que vai acontecer no período da Semana Santa, de 24 a 31 de março, espera reunir um público de até 10 mil pessoas por apresentação. O restante do elenco ainda não foi anunciado. As informações são do Extra. 

Humorista Carlinhos Maia retorna a Salvador com Stand Up “Encontro com Carlinhos Maia”
Foto: Divulgação

Com mais de 6 milhões de seguidores, o humorista das Redes Sociais, Carlinhos Maia, vem para Salvador para uma apresentação do espetáculo “Encontro com Carlinhos” no dia 03 de dezembro, no auditório do Hotel Fiesta, localizado na Pituba. Para este espetáculo, marcado para às 20h, o digital influencer promete divertir o público com esquetes bem humoradas que falam dos desafios de um menino do interior, da sua rotina em uma cidade ribeirinha no interior de Alagoas, dos seus parentes folgados que vão para a sua casa aproveitar da sua estadia e ficam dias usufruindo dos seus pertences, além de contracenar com as personagens principais de seus vídeos Madalena (sua vizinha) e a Dona Maria (sua mãe). “Este espetáculo será para toda a família, além de mostrar um cotidiano de uma pessoa comum, farei alguns improvisos e piadas com humanidade. Minha intenção é fazer as pessoas rirem sem ofendê-las”, afirma o humorista.
 

SERVIÇO:
O QUÊ: Stand Up “Encontro com Carlinhos Maia”
QUANDO: Domingo, 03 de dezembro, às 20h
ONDE: Auditório do Hotel Fiesta - Pituba - Salvador
VALOR: R$ 100 (Inteira) e R$ 50 (Meia)

Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 19:50

Bruno Mars mostra imagens da sua passagem pelo Rio ao som de funk proibidão

por Lucas Arraz

Bruno Mars mostra imagens da sua passagem pelo Rio ao som de funk proibidão
Foto: Divulgação

O Brasil amou Bruno Mars. Com shows lotados na última semana, o cantor passou pelo país e parece que gostou bastante daqui também. Nesta quarta-feira (23), Bruno postou nas suas redes sociais um vídeo que mostra algumas cenas da sua apresentação no Rio de Janeiro, além bastidores da sua passagem pelo Brasil ao som do funk proibidão “Cavalo De Pau” de Tati Quebra Barraco. O vídeo está dividindo a opinião dos fãs nas redes sociais do cantor. Enquanto alguns adoraram a homenagem, outros usuários do Facebook comentam que a música estaria reforçando um esteriótipo do Rio de Janeiro. Na letra, Tati canta  Confira o vídeo:

 

Exposição fotográfica reúne 40 anos de história do Movimento Negro da Bahia
Foto: Divulgação

Com o intuito de resgatar quase 40 anos de luta da população negra baiana por direitos civis, o Zumvi: Arquivo Fotográfico disponibiliza registros de 1980 a 2015, dos fotógrafos e ativistas baianos Lázaro Roberto e Jônatas Conceição, em exposição intitulada Memórias de Resistências Negras. A abertura será às 18h, do próximo dia 29, encerrando o Novembro Negro, no museu Casa do Benin, no Pelourinho. A abertura contará com uma apresentação da exposição pelo coordenador artístico, curador e fotógrafo responsável, Lázaro Roberto, e um bate-papo sobre as resistências negras da Bahia. A mostra visa a preservação da memória do povo negro através de fotografias expostas cronologicamente de manifestações de rua do Movimento Negro da Bahia, de comunidades quilombolas, dos blocos afros e afoxés e das festas populares. “A exposição retrata memórias históricas do Movimento Negro do final do século XX e hoje é uma contribuição para o processo de reconhecimento do povo afrodescendente diante da sua história”, afirma Lázaro. Compondo a exposição, a instalação Punhos Cerrados consiste em um ambiente interativo no qual o visitante poderá navegar por centenas de fotos de manifestações históricas do Movimento Negro na Bahia. Um dos espaços interativos conduz o visitante a aliança a partir de um gesto emblemático: erguendo um braço com o punho fechado — gesto que foi consagrado pelos Panteras Negras dos Estados Unidos. A atmosfera rememora o histórico de lutas e conquistas da população negra baiana e estimula a refletir sobre a necessidade da continuidade, diante do atual cenário político do país. Além da expoisção, o evento promove uma oficina de Pinhole e Fotografia Artesanal. As inscrições podem ser feitas através do link e doação de uma lata de leite ninho.


SERVIÇO:
O QUÊ: Exposição Memórias de Resistências Negras.
QUANDO: De 29 de novembro a 14 de janeiro.
ONDE: Casa do Benin - Pelourinho - Salvador
VALOR: Gratuito

Cantor abandona o gospel e lança EP ‘Homem ou Mulher’ inspirado em Pabllo Vittar
Foto: Reprodução / Uol Música

Sucesso da música Gospel, o cantor Lucas Fernandes desceu do altar e subiu em um salto para encarnar as personas de um homem gay e uma mulher drag em seu novo trabalho, o EP “Homem ou Mulher”. Agora com o nome artístico de Lucas Miziony, o ex-cantor gospel abandonou a vida de evangélico, a fama e uma agenda de shows saturada até fevereiro de 2018, quando se apresentaria em 40 eventos, incluindo congressos e cultos festivos para cantar funk, como o single “Mexe o Bumbum”, e assumir quem realmente é. “Há quem lamente, quem diga que Deus não quer isso para minha vida, que eu não sou crente de verdade, que só quero aparecer. Eu juro que tentei. Lutei muito contra mim para chegar até aqui. Mas Deus me fez assim, e vou morrer assim”, contou Lucas Fernandes ao portal Uol. O cantor tem 23 anos e se assumiu homossexual há um ano. Até o último ano, Lucas era membro da Assembleia de Deus de São Paulo e frequentava assiduamente diversas igrejas paulistanas. Antes de “Homem ou Mulher”, o artista estava trabalhando em seu terceiro álbum gospel que contaria com participações famosas do meio. Lucas abandonou o projeto depois de pensar que poderia prejudicar a imagem da igreja, caso alguém descobrisse a sua sexualidade. “Também me desvinculei da igreja porque não me sinto mais bem lá. Ela tem o segmento dela, e eu não concordo com a parte sobre a homossexualidade”, contou. Ainda antes de se assumir, o cantor chegou a investir na carreira sertaneja, mas não era o que ele queria fazer. Com influências de Beyoncé e Pabllo Vittar, o novo trabalho de Lucas mostra finalmente quem o cantor quer ser. Confira:

 

Shows gratuitos celebram a música jamaicana na Barroquinha neste fim de semana
Foto: Reprodução / Célia Cerqueira

A conexão entre a cultura soteropolitana e a música baiana será celebrada neste domingo (26) no centro de Salvador. O evento Coro de Rua levará shows gratuitos de Danzi Love Jah, Vandal, Áurea Semiséria, além de Karina Buhr, BNegão e Mis Ivy para a Escadaria da Barroquinha, também conhecida como a Ladeira do Couro. O evento foi idealizado pela cantora e compositora Lívia Nery e realize outra edição no dia 10 de dezembro. Além dos shows, o Ministério Público Sistema de Som, formado pelos DJs Raiz e Pureza e pelo soundman Regivan Santa Bárbara, leva seu mais novo paredão de som às escadarias, depois de testá-los duas vezes em apresentações na Arena Fonte Nova. O Coro da Rua ocupa ainda as escadarias com gastronomia, artesanato e feira de vinil.

 

SERVIÇO: 
O QUÊ: Coro de Rua
QUANDO: Domingo, 26 de novembro, às 15h
ONDE: Escadaria da Barroquinha - Centro - Salvador
VALOR: Gratuito 

Caravana da Música chega a Lençóis com show e oficina musical de Dão 
Foto: Divulgação

Depois de passar por Senhor do Bomfim, Juazeiro, Itacaré, Ilhéus e Vitória da Conquista, o projeto Caravana da Música chega a Lençóis neste sábado (25), com show e oficina musical de Dão & a Caravana Black. Pela manhã, das 9h às 12h, no Auditório do Senac, acontece a atividade formativa. Os interessados devem se inscrever, informando nome completo, RG, CPF, idade e experiência, para o e-mail contato@mareproducoes.com.br. Já o show acontece às 20h, no Mercado Cultural, com abertura do grupo Percuhitts. Depois de Lençóis, o projeto Caravana da Música segue para Lauro de Freitas, Euclides da Cunha, Cachoeira e Santo Amaro, recebendo apresentações de nomes como Bando Velho Chico, Grupo Botequim, Lucas Santtana e Samba Chula de João do Boi.

Artistas baianos se mobilizam contra ‘censura’ e ‘desmonte da cultura’; veja vídeo
Fotos: Divulgação

Após as últimas polêmicas envolvendo o setor cultural no Brasil, a exemplo da condução coercitiva do curador da exposição “Queermuseu”, Gaudêncio Fidélis, para depor na CPI dos Maus-Tratos no Senado (clique aqui e saiba mais), artistas e produtores baianos resolveram se mobilizar. Em um vídeo postado pela atriz Mariana Moreno, nesta quinta-feira (23), nas redes sociais, nomes, como Wagner Moura, Vladimir Brichta, Emanuelle Araújo, Russo Passapusso, Ana Paula Bouzas, Rafael Medrado, Lelo Filho, Edvana Carvalho e Diogo Lopes Filho, aparecem exigindo respeito e o fim da censura.  "Nós, artistas baianos e baianas, estamos junto e mobilizados. Não nos calaremos", diz Mariana, acrescentando que a classe só apoia quem trabalha em favor da cultura, da democracia e da liberdade de expressão. "Essa é uma luta de todos nós. Diga não ao desmonte da cultura! Diga não à censura! Censura, nunca mais!", finaliza a atriz. 

 

Confira o vídeo da mobilização:

Agnaldo Timóteo diz ter sido discriminado por não participar de especial de Roberto Carlos
Foto: Divulgação/RedeTV!

O cantor Agnaldo Timóteo deu uma declaração emocionada ao programa “Sensacional”, da Rede TV!, na última quinta-feira (23), sobre como se sente por nunca ter participado do especial de Roberto Carlos. “Não é mágoa, mas um pouco de constrangimento por ter sido discriminado pela produção do Roberto, porque se eu não fosse um cantor com qualidade, tenho 52 anos de sucesso, 73 discos gravados (…) não sou uma mentira. Sou um cantor romântico, do nível de Cauby Peixoto, Nelson Gonçalves, Benito Di Paula”, desabafou ele, destacando sua admiração por Roberto. “Ele é incomum. Não existe no planeta ninguém que esteja fazendo sucesso há 55 anos ininterruptos, só o Roberto Carlos”.


Durante a entrevista Agnaldo criticou ainda o espaço dado por Raul Gil aos funkeiros em seu programa. “Um dia estava assistindo Raul Gil e ele apresentou cinco funkeiros, e eu falei 'você deve estar dando 15 pontos de Ibope. Tenha piedade’. Leve dois funkeiros, mas leve o Agnaldo Rayol, a Fafá de Belém, abra mais espaço para nós, os cantores de ontem, como você. (…) Acho que o Raul poderia ser um pouco mais generoso com os artistas do seu tempo”, disse o cantor.


Para completar as declarações polêmicas, ele disse ser contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. “Acho que as pessoas têm todo o direito de se amarem, homem com homem, mulher com mulher, apaixonadamente. Casamento, não. Casamento é uma palavra sagrada, que não pode se aplicar a dois homens ou duas mulheres. (…) Pode morar junto, dividir o patrimônio, pode fazer tudo, agora não pode, não se deve usar a expressão casamento. (…) E o Supremo Tribunal Federal, que não tinha o que fazer, oficializou isso. Vocês estavam de brincadeira, senhores magistrados?”, afirmou Agnaldo Timóteo.

Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 13:20

Secretária de Cultura cobra manutenção de capoeira em escola municipal de Guanambi

por Renata Farias / Estela Marques

Secretária de Cultura cobra manutenção de capoeira em escola municipal de Guanambi
Foto: Renata Farias / Bahia Notícias

A secretária Estadual de Cultura (Secult), Arany Santana, cobrou ao prefeito de Guanambi, Jairo Magalhães (PSB), ações que valorizassem a capoeira nas escolas municipais. O posicionamento surgiu depois que ela soube do interesse dos estudantes de capoeira em se movimentar para ter mais espaço nas unidades de ensino. “A capoeira é elemento muito forte aqui no município, com a presença negra aqui, remanescentes de quilombos”, explicou, sugerindo apoio da gestão para ter espaço adequado, “uma área coberta decente”. “A capoeira é patrimônio, é inclusive, é matriz africana. Domina 80% dos 270 pontos de cultura nos 27 territórios de identidade”, acrescentou. O prefeito de Guanambi é o mesmo que, no começo da gestão, assinou decreto entregando a Deus a chave do município (veja aqui).

Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 13:00

Projeto de Escolas Culturais tem status de política cultural, afirma Campello

por Renata Farias / Luana Ribeiro

Projeto de Escolas Culturais tem status de política cultural, afirma Campello
Foto: Renata Farias / Bahia Notícias

Após a visita à policlínica regional de Guanambi, o governador Rui Costa seguiu para o Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, também localizado no município, para verificar o andamento do projeto Escolas Culturais, lançado em outubro desse ano. “Acho que tem dois grandes significados esse projeto. Um é de levar a cultura, arte e educação ao status de política cultural. A integração de projetos artísticos que acontecem o ano inteiro com as escolas culturais apontam o caminho do que é uma política de educação e cultura”, apontou o superintendência de Políticas para a Educação Básica, Ney Campello, que representou o secretário estadual de Educação, Walter Pinheiro. Campello citou, como resultado das políticas que unem educação e cultura, o V Encontro Estudantil que foi sediado nesta semana na Arena Fonte Nova. “O segundo significado das escolas culturais e uma mudança no paradigma da educação. Aquela ideia de que educação é transferência de conhecimento do professor pra o aluno morreu. Os alunos não são apenas seres passivos eles são produtores de conhecimento. É isso que significa nosso projeto Escolas Culturais. Fui aluno durante toda a minha vida da educação pública baiana e me orgulho da nossa educação. Acredito que esse projeto vai se tornar estratégico para o desenvolvimento da nossa educação”. 

Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 12:50

Mariana Aydar surpreende noiva ao cantar durante casamento em Caraíva; veja vídeo

por Jamile Amine

Mariana Aydar surpreende noiva ao cantar durante casamento em Caraíva; veja vídeo
Foto: Reprodução / Facebook

A cantora e compositora paulistana Mariana Aydar, que vez por outra desembarca na Bahia para aproveitar as praias da Costa do Descobrimento, surpreendeu uma noiva ao cantar ao vivo, durante sua cerimônia de casamento, realizada recentemente em Caraíva. “Ela escolheu entrar com Cafuné mas não sabia que eu ia cantar live”, escreveu a cantora nas redes sociais, sobre a música "Te Faço um Cafuné", composta por  Zezum, trianguleiro de Dominguinhos, e gravada por Mariana em 2016, ganhando também um videoclipe rodado em Trancoso. “Pois bem, eu não conhecia a noiva até então, cheguei numa balada e logo fui apresentada. Gostei muito dela de cara e de todas as pessoas que estavam lá pro casamento. Pensei - tô no meio de uma galera massa! - Aí fiz meu teatrinho, falei pra ela me convidar pro casamento dela, ela me convidou, confirmou no dia seguinte se eu estaria lá no começo da cerimônia e eu falei: lógico que sim!”, contou Mariana. “E lá estava eu com o coração na boca, passando mil coisas na minha cabeça, vendo aquele casal lindo, pensando na união das pessoas, na família, na liberdade, no respeito, na monogamia, na poligamia, mas principalmente no amor”, acrescentou a cantora. “Vou levar esse momento pra sempre! Recebi o vídeo agora e chorei! Casal lindo Bruna e Raul, toda felicidade do mundo!”, concluiu a artista.
 

Confira o vídeo:

Pedro Cardoso deixa TV ao vivo, após defender Taís Araújo e criticar presidente da EBC 
Foto: Reprodução / TV Brasil

O ator Pedro Cardoso surpreendeu a equipe do programa “Sem Censura”, da TV Brasil, nesta quinta-feira (23), ao abandonar os estúdios durante transmissão ao vivo. “Eu peço desculpa a vocês, mas eu não vou responder essa pergunta, nem nenhuma outra, porque quando eu cheguei aqui hoje eu encontrei uma empresa que está em greve. E eu não participo de programas em empresas que estão em greve”, explicou o artista, afirmando que não conhece a negociação e, portanto, não lhe cabe julgar os grevistas ou aqueles que decidiram não aderir à paralização. “Cabe a mim o maior respeito a todos vocês, aos que estão parados, aos que estão trabalhando e aos que estão aqui”, disse Cardoso, que aproveitou para criticar a gestão do presidente Michel Temer. “Diante deste governo que está governando o Brasil eu tenho muita convicção de que as pessoas que estão fazendo esta greve estão provavelmente cobertas de razão. Então eu não vou falar do assunto que eu vim aqui falar, nem de nenhum outro”, afirmou o ator, que havia sido convidado para divulgar a obra “O livro dos títulos”, de sua autoria, que acaba de ser lançada. Além de apoiar a greve dos funcionários, Pedro Cardoso mencionou ainda a postura do jornalista Laerte Rimoli, diretor-presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), que na última semana compartilhou memes ironizando Taís Araújo, pelo fato da atriz ter feito a seguinte declaração sobre o racismo: “No Brasil, a cor do meu filho faz com que as pessoas mudem de calçada”. “E o que eu soube também quando cheguei aqui é que o presidente desta empresa, que é uma empresa que pertence ao povo brasileiro, fez comentários extremamente inapropriados a respeito do que teria dito uma colega minha onde a presença do sangue africano é visível na pele. Porque o sangue africano está presente em todos nós, e em alguns de nós está presente também na pele, mas em todos nós ele está”, disse Cardoso. “Então, se esta empresa, que é a casa do povo brasileiro, tem na presidência uma pessoa que fala contra isso, eu não posso falar do assunto que eu vim falar aqui. Eu tenho imenso respeito por todos vocês, peço desculpas, eu vou me levantar em respeito aos grevistas eu vou embora”, completou, antes de cumprimentar a todos presentes e abandonar o estúdio.

 

Veja o vídeo do incidente:

Mario Ulloa se apresenta gratuitamente nesta sexta no Museu de Arte da Bahia
Foto: Divulgação

O violonista Mario Ulloa se apresenta, nesta sexta-feira (24), às 17h30, auditório do Museu de Arte da Bahia (MAB), dentro do o projeto Sextas Musicais, em sessão aberta ao público. Ele, que é professor de violão da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia, estudou música no Conservatorio de Castella, em San José, Costa Rica – seu país natal. Ulloa concluiu o bacharelado em violão na Escuela de Artes Musicales de la Universidad de Costa Rica, em San José, e continuou os estudos na Musikhochschule Köln, obtendo o Diploma de Concertista (Konzertexamen). Nesta mesma instituição realizou estudos de música barroca, com ênfase em Bach. Mario Ulloa realizou também estudos musicais no Conservatório Mozarteum, Salzburgo, Áustria.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Mario Ulloa
QUANDO: Sexta-feira, 24 de novembro, às 17h30
ONDE: Museu de Arte da Bahia (MAB) – Salvador (BA)
VALOR: Entrada franca

Em versão compacta, banda Rock n’ Rumba faz show na Varanda do SESI Rio Vermelho
Foto: Arlon Souza / Divulgação

Criada originalmente com uma formação instrumental de guitarras, baixo e bateria, a banda Rock n’ Rumba se apresenta em versão compacta - dueto de violões -, na próxima terça-feira (28), a partir das 21h, na Varanda do SESI Rio Vermelho. Na ocasião, sobem ao palco o baiano Marcos Arcuri e o equatoriano John Gallegos, que assumem também os vocais, e executam um repertório de canções pop e dançantes, desde a rumba flamenca ao pop latino de Santana, Maná, Maluma e Luis Fonsi. O couvert artístico custa R$ 10. Após esta apresentação, a banda volta a tocar no local, no dia 12 de dezembro, a partir do mesmo horário. Atualmente a Rock n’ Rumba se prepara para lançar seu primeiro disco autoral, no qual incorpora temas e elementos do universo ficcional, cigano, Far West, pirata, além de falar de paixões, desventuras e lutas.


 
SERVIÇO
O QUÊ:
Rock n’ Rumba
QUANDO: Terças-feiras, 28 de novembro e 12 de dezembro, às 21h
ONDE: Varanda do SESI Rio Vermelho – Salvador (BA)
VALOR: Couvert artístico de R$ 10

Sexta, 24 de Novembro de 2017 - 08:50

Jô Soares lança primeiro volume de sua agitada autobiografia

por Ubiratan Brasil | Estadão Conteúdo

Jô Soares lança primeiro volume de sua agitada autobiografia
Foto: Divulgação

O humorista e apresentador Jô Soares manteve durante muito tempo um arquivo em seu computador com o nome de BIO - ali, pretendia escrever a sua autobiografia. "Mas o máximo que consegui foi colar um texto que o Millôr Fernandes fez sobre mim e uma ou outra frase", conta ele, sem esconder a frustração. A virada de jogo ocorreu quando recebeu a visita de Luiz Schwarcz e Matinas Suzuki Jr., da Companhia das Letras - incentivado pela dupla, Jô decidiu fazer a viagem pelo seu tempo, mas desde que acompanhado por Matinas. "Eu me expresso melhor oralmente", justificou. Assim, em março, eles começaram a se encontrar no apartamento de Jô, no bairro de Higienópolis, e, depois de 104 encontros (alguns chegaram a beirar três horas) e uma enormidade de material gravado, nasceu O Livro de Jô - Uma Biografia Desautorizada, que a Companhia das Letras acaba de lançar. Trata-se, na verdade, do volume 1. "São tantas as histórias que o livro ficaria com mais de 700 páginas", conta Matinas, que convenceu Jô a dividir em dois volumes - o próximo deve sair no final de 2018.

De fato, mesmo tratando desde o nascimento do apresentador, em 1938, até o final da década de 1960, o livro é repleto de histórias incríveis, muitas esquecidas e resgatadas graças à prodigiosa memória de Jô e ao afinco de Matinas e sua equipe em pesquisar todos os detalhes. E não foi pouca coisa - perto de completar 80 anos (em 16 de janeiro), José Eugênio Soares não apenas testemunhou momentos determinantes da cultura brasileira como fez parte de boa parte deles. "Sou a soma do que devo aos meus pais, Mercedes e Orlando, e também aos meus amigos", conta ele. "O livro é fruto do conjunto desses encontros." E são tantas as histórias que o repórter brincou com o apresentador, tratando-o como o Forrest Gump brasileiro, referência ao personagem (vivido por Tom Hanks no cinema) que presenciou os fatos mais importantes dos EUA. "Sim", concordou, para arrematar com um largo sorriso: "Mas um Forrest consciente".

Filho único de pais de espírito livre, Jô recebeu uma educação humanista, voltada para as artes. Vivendo no Rio de Janeiro, acompanhou a trágica final da Copa de 1950, no Maracanã. Passou uma temporada em Nova York e estudou em colégio interno suíço, período em que acompanhou outro Mundial de futebol, o de 1954, e também desenvolveu o pendor para a música (jazz, em especial), as artes visuais (é fã, entre outras, da Pop Art) e a habilidade com o humor.

"Sempre fui um menino atrevido, que não se envergonhava em puxar conversa com celebridades", lembra ele (leia alguns exemplos abaixo). Em um desses momentos, ele conseguiu conhecer o ateliê do pintor americano Roy Lichtenstein (1923-1997), um dos papas da arte moderna. "Adoro sua obra e, uma vez em Nova York, procurei seu nome na lista telefônica, liguei e ele foi muito gentil ao me receber", relembra Jô.

Esse primeiro volume resgata, portanto, momentos marcantes da vida e da carreira do apresentador, desde a infância vivida no Anexo do Copacabana Palace até a chegada na televisão, onde conviveu com nomes lendários como Silveira Sampaio e Nilton Travesso, sem se esquecer de locais famosos, como o Nick-Bar, ao lado do Teatro Brasileiro de Comédia, ou o Gigetto, em seu primeiro endereço, em frente ao Cultura Artística. "As lembranças mexeram com ele", conta Matinas. "Muitas vezes, além de chorar, Jô interrompia a conversa para telefonar para a pessoa da qual falávamos."

Dois momentos ainda provocam as lágrimas do apresentador: a lembrança do filho, Rafael, que tinha autismo e morreu em 2014, aos 51 anos, de câncer, e da mãe, Mercedes, que foi atropelada por um táxi, no Rio de Janeiro, em 1968. Atualmente, Jô vive o período sabático da Globo, mas não deve voltar à televisão - sua maior preocupação é o teatro, especialmente a peça A Noite de 16 de Janeiro, que deverá montar em 2018. "É minha maior preocupação agora." Assunto para o próximo volume.

 

Menino de 10 anos de Brumado faz exposição de quadros para pagar transplante de rim
Exposição ocorrerá em Salvador / Foto: Cleide Neves / Arquivo Pessoal

Um menino, de 10 anos, natural de Guanambi, sudoeste baiano, resolveu fazer uma exposição de quadros que ele pinta como forma de arrecadar fundos para uma cirurgia que precisa fazer. Ao G1, Cleide Vieira Neves, mãe de Daniel Neves, diz que o filho foi diagnosticado com rins policísticos e fibrose hepática quando tinha oito meses de nascido. Devido ao caso, o garoto precisa fazer um transplante de rim. A cirurgia deve ocorrer em São Paulo, mas ainda não há doador, o que deve ocorrer a qualquer momento. Para custear a viagem, resolveram fazer a exposição dos quadros, que acontecerá no dia 1º de dezembro no Hotel São Salvador, na capital baiana, no bairro do Stiep, às 18h. Cleide Neves diz que serão cerca de 60 quadros, todos desenhados e pintados pelo menino, como preços que variam entre R$ 55 e R$ 100. A mãe conta ainda que teve que deixar o trabalho de comerciante para poder cuidar do filho. 

Roberto Mendes faz show com filho no Rubi: ‘Palco vai ser extensão da sala de casa’
Foto: Divulgação

As raízes da cultura do Recôncavo baiano, mais especificamente de Santo Amaro, sempre guiaram a música de Roberto Mendes, que ao longo de cerca de três décadas de carreira teve ao seu lado alguns conterrâneos famosos como parceiros, a exemplo de Caetano Veloso, Maria Bethânia e Jorge Portugal. Em mais um resgate das tradições, desta vez passadas de pai para filho, ele sobe ao palco do Café-Teatro Rubi, nesta sexta-feira (24) e sábado (25), junto ao caçula João Mendes. “Posso te dizer que esperei 27 anos para falar sobre isso, para romper o silêncio e realizar esse encontro”, conta Roberto Mendes, sobre o show “Chulas, um canto de pai para filho”, que terá ainda a participação do baterista Tedy Santana. “Esse encontro já era previsto, porque sempre cantei com a família. Esse é o último, o meu caçula, que também assumiu a música e está ai no meio tocando”, diz o patriarca, que sempre trabalhou com os sobrinhos e os demais filhos. “É música em família. O que a gente faz em casa, vai fazer no palco. O palco vai ser a extensão da sala de casa. Agora, o mais importante desse encontro é que a gente vai trabalhar com as Chulas do Recôncavo, ou melhor, de Santo Amaro, que gerou o samba nacional. Nada mais é que o samba antes do samba”, explica.


Para ampliar ainda mais a sensação intimista, o show se dá em formato acústico, tendo como base o violão, não só pelas suas cordas, mas evidenciado como percussão ferida. No repertório, a história de Roberto Mendes pelos olhos de João. “O desejo era meu, sempre quis tocar com ele. Mas o show em si, basicamente ele que está montando, buscando canções minhas, até de antes dele nascer mesmo”, revela. Dentre as músicas que não deverão faltar, está “Deu Foi Dó”, primeira parceria entre pai (música) e filho (letra). “Ele fez em Santo Amaro. Ele já conhecia os meus ídolos, como João do Boi. E ele foi visitar e quando voltou escreveu um texto em homenagem a João”, conta. “Ele escreve esse encontro dele com minhas matrizes. As coisas se repetem, né. Aconteceu comigo e agora ele vai visitar aquilo que, de certa forma, norteou todo o meu pensamento na música”, acrescenta o músico, reforçando o desejo de ampliar as parcerias com o filho. Outra faixa que deve entrar no roteiro é “A Beira e o Mar”, que, segundo Roberto, pode abrir o show.

 

Confira a música "Deu Foi Dó", primeira parceria de Roberto e João Mendes:

 

Após as apresentações em Salvador, o músico diz que pretende seguir esse passeio familiar por suas raízes e levá-lo a outros palcos. “Eu quero fazer isso [seguir em circulação com o show em outros locais] porque com outros filhos e sobrinhos nós viajamos e tocamos”, revela. “Eu estou aprendendo a ser moderno, quebrando todos os meus tabus provincianos com a visão de João. Eu estou me vendo muito mais moderno, então vocês vão me ver tocando, fazendo miséria”, conta Roberto Mendes, que na última quarta-feira (22), Dia do Músico, completou 65 anos de idade.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Roberto Mendes e João Mendes – “Chulas, um canto de pai para filho”
QUANDO: Sexta-feira e sábado, 24 e 25 de novembro, às 20h30
ONDE: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
VALOR: Couvert artístico de R$ 60

Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 21:50

'Obsessão': Zeca Baleiro lança clipe ao lado de Chico Salém

por Lucas Arraz

'Obsessão': Zeca Baleiro lança clipe ao lado de Chico Salém
Foto: Divulgação

Como parte da divulgação do novo álbum "Arquivo_Duetos 2", lançado em novembro, o cantor Zeca Baleiro lançou nesta tarde (23) um registro ao vivo da canção "Obsessão" ao lado de Chico Salém. Gravado na Casa de Francisca Palacete Teresa, em São Paulo, o clipe apresenta a música composta pelos dois artistas que também faz parte de "Maior ou Igual a Dois", disco de Chico Salém. Confira o clipe:

 

Prêmio Jorge Amado de Literatura é entregue a 15 alunos da rede municipal
Foto: Max Haack / Secom PMS

Quinze alunos da rede municipal de ensino receberam na tarde desta quarta-feira (23) o Prêmio Jorge Amado de Literatura, cuja solenidade foi realizada no auditório do Mundo Plaza com a presença do prefeito ACM Neto e do secretário de Educação, Bruno Barral e da neta do escritor homenageado, Maria João Amado. “Hoje podemos dizer que Salvador conseguiu organizar um prêmio literário para incentivar os alunos. Queremos para as nossas escolas esse tipo de ambiente, onde as crianças possam, inclusive, fazer despertar uma vocação. Quem sabe, assim, a gente não ajuda a formar uma nova geração de futuros Jorges e Zélias?”, questionou Neto. A premiação tem cinco categorias: poesia, conto, romance, HQ e videoclipe. Os ganhadores de cada categoria receberam prêmios de R$ 4 mil (para os primeiros colocados), R$ 3 mil (para as segundas posições) e R$ 2 mil (para o terceiro lugar), valores sujeitos à tributação de impostos. Na categoria poesia, a vencedora foi Rafaela Ferreira Neves, da Escola Municipal Ilha de Maré, com a obra “Uma Nação Corpo e Alma”; o segundo lugar foi para Sophia Ferreira Barbosa dos Santos, da Escola Municipal Santa Ângela Das Mercês, com “Bahia Terra de Alegria”. Marcos Vinícius Santos de Almeida, da Escola Municipal Dr. Orlando Imbassahy, foi o terceiro colocado, com o “Tributo a Jorge Amado”. Em “Conto”, venceu Raniele de Jesus Ribeiro, da  Escola Municipal Beatriz de Farias, com “As Aventuras de Glória e Bioncê”. No segundo lugar, ficou Maria Clara Barbosa dos Santos, da Escola Municipal Nossa Senhora de Nazaré, com o conto “A Bela Moça dos Olhos Lindos”. A aluna Raianne Andrade de Souza, da Escola Municipal Assistência Social São José, ficou em terceiro lugar, com a obra “A Menina com Poderes Mágicos”. A categoria “Romance” foi liderada por Talita do Espírito Santo Brito, aluna da Escola Municipal Professor Manoel Almeida Da Cruz, com “Consequências Inesperadas”. Geovanna Santos Correia, da Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, ganhou o segundo lugar com a obra “A Colheita”. Leila Maria Barreto Silva, da Escola Municipal Pirajá da Silva, ficou em terceiro com a obra “Jimim”, Para Você”. Na categoria HQ, o aluno Leandro Vinicius Argolo Lima Filho, da Escola Municipal de Plataforma, conquistou a 1ª posição com “O Poder Além do Planeta Terra”. Ficaram no segundo e no terceiro lugar os alunos J.J.S., autor de “Um Recomeço de Vida”, e P.T.A.S., com a obra “A Escolha de um Guerreiro”, respectivamente. Ambos são alunos da escola da Escola Municipal Yves de Roussan. Wenderson Sacramento Silva, da Escola Municipal Antonio Carlos Peixoto Magalhães, foi o 1º colocado da categoria “Videoclipe”, com a obra “Outro Dia”. . O segundo colocado, Samuel Silva Santos, da Escola Municipal Teodoro Sampaio, produziu “Romeu e Julieta em Terras Baianas”. Narciso Guimell Carvalho Lima dos Santos, Escola Municipal Professor Manoel Almeida da Cruz, é responsável pelo clipe Todo Mundo Pode Aprender, que ficou em terceiro lugar. 

Atração do Lollapalooza em 2018, banda Francisco, el Hombre faz show em Salvador
Foto: Divulgação / Rodrigo Gianesi

A banda meio brasileira, meio mexicana, Francisco el Hombre, se apresenta no projeto Noites de Radioca, no Portela Café, nesta sexta-feira (24). O grupo, conhecido pela faixa "triste, louca ou má" que estreou na trilha sonora da novela "O Outro Lado do Paraíso" da Rede Globo, faz parte da grade de atrações que se apresentam  na próxima edição do festival Lollapalooza Brasil, em São Paulo. A banda voltou há pouco tempo de sua mais recente turnê pelo México, com a qual rodaram por um mês e agora apresentam no Brasil o show "EITA, FUDEU!" para o público baiano. Além dos mexicanos, se apresentam??? na mesma noite Jadsa Castro e a MONSTRA?. Os ingressos custam R$ 30

 

SERVIÇO:
O QUÊ: Francisco el Hombre na noite da Radioca
QUANDO: Sexta-feira, 24 de novembro, às 22h
ONDE: Portela Café - Rio Vermelho - Salvador
VALOR: R$ 30

Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 19:50

Gilberto Gil será homenageado pela União Brasileira de Compositores

por Estadão Conteúdo

Gilberto Gil será homenageado pela União Brasileira de Compositores
Foto: Divulgação

A União Brasileira de Compositores (UBC), sociedade de gestão coletiva de direitos autorais, vai homenagear Gilberto Gil na primeira edição do prêmio UBC de Música. Gil é membro da instituição, que tem 25 mil titulares, desde 1992. De acordo com um comunicado divulgado nesta quinta-feira (23) a UBC pretende ampliar o prêmio para outras categorias, como produtores, editores, arranjadores e intérpretes, tendo sempre como prêmio principal o de compositor. A entrega do prêmio ocorrerá, para convidados, no próximo dia 28 (terça-feira), às 19h, na sede da UBC, no Rio de Janeiro (Rua do Rosário, 01, Centro).

 

Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 19:00

Giro: SHORTS.CO abre no Shopping Barra sua primeira loja de Salvador

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: SHORTS.CO  abre no Shopping Barra sua primeira loja de Salvador
Luiz Felipe Martinez, franqueado de Salvador

Os baianos ganham a oportunidade de ficarem ainda mais estilosos, com a chegada da primeira loja da Shorts.Co em Salvador. A marca traz o lifestyle de quem vive pertinho do mar e ama estar junto da natureza com looks leves, confortáveis e modernos. Aberta na última semana, a loja ganha festa de inauguração oficial na noite desta quinta-feira (23/11), no L4 doShopping Barra. Com um belíssimo projeto assinado pela arquiteta Sthefanie Mattos, a loja será apresentada pelo empresário Luiz Felipe Martinez, franqueado de Salvador, aos seus convidados com música do DJ Pedro Pozza e buffet Gourmandise.

A coleção de Verão, que traz na campanha Leo Young, vencedor do MasterChef de 2016, chega para deixar mais divertida a estação mais quente do ano com uma infinidade de novas estampas e cores. A tão esperada coleção pocket "para ele e para ela" é uma das novidades da marca, que ficou conhecida pelos shorts masculinos coloridos e com estampas exclusivas, que combinam com as famosas camisas da marca em puro linho. A partir desta coleção, as mulheres também passam a ganhar uma atenção especial com uma linha beachwear de tirar o fôlego.

Incentivos da Lei do Audiovisual passam a valer até o fim de 2019
Foto: Divulgação

Deputados e senadores derrubaram nesta quarta-feira (22) o veto presidencial referente à prorrogação de incentivos previstos na Lei do Audiovisual. Com a votação, os incentivos passam a ter validade até o fim de 2019, como queriam cineastas e o ministro da cultura, Sérgio Sá Leitão, que se reuniram nesta terça (21) para discutir a prorrogação da Lei e do Recine (leia aqui). A Lei do Audiovisual, criada em 1993, é um mecanismo de apoio indireto a projetos audiovisuais, que concede incentivos fiscais aos patrocinadores desses projetos. Já o Recine é um regime tributário especial destinado a estimular a ampliação dos investimentos privados em salas de cinema. 

No Dia das Baianas de Acarajé, Biblioteca Virtual fará doação de site à ABAM
Foto: Divulgação

No Dia Nacional das Baianas de Acarajé, comemorado neste sábado (25), a Biblioteca Virtual Consuelo Pondé, vinculada a Fundação Pedro Calmon, fará a entrega do website “A Bahia tem Dendê” à Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivos e Similares (Abam). No evento, que acontecerá no Pelourinho, haverá também entrega de uma reportagem especial e pré-lançamento do mini documentário sobre o ofício das baianas. Durante o dia, às 10h, será realizada uma missa especial na Igreja de Nossa Senhora Rosário dos Pretos em homenagem ao Dia das Baianas. Após a missa, às 11h30, os participantes seguirão em cortejo pelas ruas do Pelourinho com destino ao Memorial das Baianas, localizado no Monumento da Cruz Caída. No ato, será lançada a reportagem especial Tabuleiro de Histórias que ficará disponível nos sites da Biblioteca Virtual e da "A Bahia tem Dendê". A reportagem contém uma série de depoimentos da história de vida, dilemas, felicidades e desafios das Baianas de Acarajé de Salvador. Além disso, ocorrerá o ato de entrega do projeto de lei que solicita o tombamento do ofício das baianas a nível municipal. O projeto é proposto pelo vereador Silvio Humberto (PSB) e em breve entrará em votação na Câmara Municipal. Considerada símbolo histórico do estado da Bahia e do País, a Baiana de Acarajé já foi reconhecida como patrimônio cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 2005.

Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 17:00

Daniela Mercury protesta com os seios de fora em show no Masp

por Lucas Arraz

Daniela Mercury protesta com os seios de fora em show no Masp
Foto: Reprodução / Instagram

Daniela Mercury entrou com os seios de fora para um show beneficente que comemorou os 70 anos do Museu de Arte de São Paulo (Masp) nesta quarta-feira (23). Com o corpo pintado pelo artista baiano Iuri Sarmento, o ato foi um protesto da cantora contra as recentes polêmicas envolvendo nudez, sexualidade e museus no Brasil (leia aqui). Em seu perfil no Instagram, a artista ainda fez vários posts dos melhores momentos da apresentação e desabafou em favor da arte utilizando tags como "Nua no Museu" e "Meu Corpo é arte". Em uma das publicações Daniela escreveu: "Noite para celebrar a arte e os artistas. As nossas vergonhas nunca foram um corpo sem roupa. Os nossos pecados são a violência e o autoritarismo. Vamos celebrar sem medo a liberdade tão arduamente conquistada por nós e por todos que vieram antes. Não há prisão para a imaginação. Podem fechar os olhos, tapar os ouvidos e ainda assim a arte estará dando sentido à vida. As galerias são a nossa garganta, as telas são nosso corpo". Confira um dos momentos da apresentação que contou com as participações de Mariana Aydar e Mestrinho:

 

Evento reúne Livia Nery, Ministereo Público, Karina Buhr e BNegão no centro histórico 
Fotos: Divulgação

Com o objetivo de conectar a cidade com a cultura dos sistemas de som jamaicanos, a ocupação sonora Baile Experimento realiza o “Coro de Rua”, nos dias 26 de novembro e 10 de dezembro, sempre às 15h, nas escadarias da Barroquinha, antiga rua do Couro. Durante o evento, a cantora e compositora baiana Lívia Nery, receberá, junto com parceiros do Ministereo Público Sistema de Som, artistas convidados locais e nacionais. Na primeira edição, dia 26, participarão a cantora soteropolitana DanziLoveJah e a pernambucana Karina Buhr. Já em 10 de dezembro, o evento contará com os representantes do rap local Vandal e Áurea Semiséria, e o carioca BNegão. A entrada é gratuita.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
“Coro de Rua”
ONDE: Rua do Couro, Escadaria da Barroquinha, Salvador (BA)
QUANDO: 26/11, às 15h – Livia Nery (BA), DanziLoveJah (BA), Karina Buhr (PE) |
10/12, às 15h – Livia Nery (BA), Aurea Semiséria (BA), Vandal (BA), BNegão (RJ)
VALOR: Entrada gratuita

Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 15:30

‘A Vilã’ traz para o cinema uma história que mescla ação com dramas e reviravoltas

por Edimário Duplat

‘A Vilã’ traz para o cinema uma história que mescla ação com dramas e reviravoltas
Foto: Divulgação

Muito se fala sobre como os quadrinhos influenciam a dinâmica dos filmes de ação nos dias atuais (o que na verdade sempre foi uma via de mão dupla desde o começo dos tempos, mas isso é outra história...). Entretanto, é também nos games e sua gigantesca indústria de criação que existe uma nova fonte de perspectiva que casa muito bem - quando bem construída - com o que é feito para as telonas. E um dos melhores exemplos de um casamento harmonioso entre os dois meios vem de “A Vilã”, filme de Jung Byung-Gil que estreia nos cinemas de todo o Brasil.

 

Tudo bem que não é só isso que destaca esse filme, e seria até desonesto dar os méritos totais apenas para esta influência. Aqui está um produto que bebe muito de grandes filmes do cinema asiático para trazer um roteiro que vai além de um tenso Thriller de assassinato, morte e vingança para ainda conseguir criar uma pequena metáfora sobre a indústria pop e os sacríficos exigidos para se adequar a este mundo. 

 

O filme conta a história da misteriosa Sook-hee (Ok-bin Kim), uma assassina que após uma matança generalizada é presa pela polícia e acaba cooptada por uma agência de assassinos. Grávida, Sook-hee tem sua vida remodelada, desde o seu rosto até sua identidade, e passa a cumprir serviços para manter o contato com seu filho e uma futura independência. Porém, sombras do seu passado são trazidas de volta e uma reviravolta pode levar tudo a um novo caminho de destruição.

 

Para quem já assistiu outros filmes orientais como a trilogia da vingança (Mr. Vingança, Oldboy e Lady Vingança), existe uma base fundamentada neste estilo de ação, drama e um certo horror focado em reviravoltas surpreendentes. 

 

Entretanto, na comparação, “A Vilã” apresenta uma intensidade um pouco menor e não chega a ser tão surpreendente quanto nos filmes citados. E esse talvez seja o problema que não faz o filme brilhar, já que em certo ponto falta alguma coisa dentro do desenvolvimento da história para realmente criar uma revolução e te fazer questionar tudo aquilo que já foi visto. 

 

Mesmo assim, as grandes sequências visuais tem uma narrativa excelente, sabendo brincar com a nossa perspectiva e se valendo às vezes da falta de compromisso com alguma "realidade" para deixar a película viva em nossa mente. Outro destaque vai também para o conjunto de atores, que fazem atuações sóbrias e conseguem dramatizar a história na medida certa para prender a atenção do telespectador. 

 

Para além dos amantes dos filmes asiáticos, “A Vilã” é um filme que consegue explorar além de seu gênero principal e sabe valorizar o cinema tanto em sua forma quanto na sua intenção de entretenimento. 

 

Quinta, 23 de Novembro de 2017 - 14:50

Lana Del Rey anuncia que irá vender vestidos usados em shows

por Estadão Conteúdo

Lana Del Rey anuncia que irá vender vestidos usados em shows
Foto: Reprodução / Facebook

Os fãs de Lana Del Rey agora terão a oportunidade de usar peças de roupa que já foram da cantora. Conhecida por seus looks fashionistas, ela anunciou na quarta-feira (22), que vai vender alguns de seus vestidos que já foram usados em shows, junto com as peças de merchandising de sua nova turnê. "Metade da loja será de vestidos vintages e feitos sob medida, que usei durante a vida", escreveu a cantora no post no Instagram. "Desculpe, meninos, mas são apenas vestidos de festa." Nas fotos publicadas, ela mostrou cinco vestidos, que representam bem o estilo de Lana: três minis, um branco e dois estampados, e dois mídis, ambos com gola alta.

Histórico de Conteúdo