Resultados: principal / educacao

Exibindo resultados de principal

SEC oferece mais de 9 mil vagas para educação profissional a partir desta quarta
Foto: Divulgação / SEC

A Secretaria da Educação do Estado realiza a matrícula para cursos técnicos nas modalidades Proeja (Educação para Jovens e Adultos) Médio e Subsequente (Prosub) desta quarta-feira (5) até o próximo dia 10. Há também vagas para o Proeja Fundamental 1. Ao todo, são ofertadas 9.572 vagas distribuídas em 30 cursos oferecidos nos Centros Estaduais, Territoriais e unidades compartilhadas da rede estadual de Educação Profissional e Tecnológica, nos 27 Territórios de Identidade da Bahia.  Dessas vagas, 4.815 são direcionadas ao Proeja Médio – podem cursar maiores de 18 anos que concluíram o Ensino Fundamental 2. Nesta modalidade, são 25 cursos: Técnico em Meio Ambiente, Administração, Segurança do Trabalho, Informática, Química, Análises Clínicas, Eletromecânica, Logística, Agroindústria, Manutenção e Suporte em Informática, Enfermagem, Alimentos e Edificações. Na modalidade Prosub são 4.722 vagas, ofertadas exclusivamente aos estudantes que concorreram por meio do sorteio eletrônico realizado pela Secretaria da Educação do Estado no mês de janeiro. No Proeja Fundamental 1, são 35 vagas para o curso de qualificação com Administração, no CETEP Litoral Sul 2, em Itabuna. Para a matrícula, os estudantes devem se dirigir à unidade que desejam fazer o curso, apresentando carteira de identidade (original e cópia), CPF (original e cópia), comprovante de residência (original e cópia) e Histórico Escolar (original). 

Sexta, 30 de Junho de 2017 - 16:00

O futuro da educação começa agora

O futuro da educação começa agora
Foto: Divulgação

Você, com certeza, já se pegou perguntando, em tom de curiosidade, para onde as mudanças desse mundo vão nos levar e qual será o destino das próximas gerações. Todos nós, ao lançar os olhos para o horizonte, questionamos qual o melhor caminho para o futuro. Uma coisa é certa: para chegar bem ao destino final é preciso enxergar a educação como uma das principais ferramentas de transformação do mundo.

 

Aprender deve ser o ponto de partida de qualquer pessoa que busca realização e sucesso numa sociedade cada vez mais exigente e dinâmica. O desafio atual é garantir que o processo de aprendizagem seja  mais efetivo, até porque educar não significa apenas transmitir conhecimento. Escola e professores devem servir como um guia norteador que levam o aluno ao aprimoramento de suas capacidades intelectuais, sociais e políticas, promovendo assim o desenvolvimento humano. E a evolução da educação deve seguir o princípio de que o aprendizado é construído a partir da realidade do aluno. O interacionismo valoriza a bagagem que cada indivíduo traz de seu cotidiano e, a partir da percepção da realidade que ele já possui, estimula a busca do conhecimento. O processo educativo torna-se mais dinâmico, mais amplo e mais adequado ao mundo atual.

 

No conceito do interacionismo, não é possível oferecer ao aluno a aprendizagem de conteúdos conceituais sem considerar seus modos de agir e pensar, suas crenças e valores. O que nos leva a concluir que não há separação entre vida e educação. E, ainda, se enxergarmos para além da figura de cada aluno, a importância da formação do cidadão, vemos que é preciso prepará-lo para muito além do vestibular e ingresso em uma faculdade. Vencida a etapa do Ensino Superior, existe uma vida inteira a ser vivida, e, quanto mais preparados estiverem, mais condições esses futuros cidadãos terão de corresponder às necessidades e expectativas do mercado de trabalho e da sociedade, podendo contribuir significativamente no processo de transformação do mundo.

 

Diante de tão complexos desafios, o perfil do profissional da educação foi profundamente alterado. Hoje, o professor deixou para trás a função de mero transmissor de conhecimentos para se tornar um orientador, um estimulador que leva os alunos a construírem seus conceitos, valores e habilidades. Novas linguagens e ferramentas tecnológicas ajudam o educador nesse processo ao aproximar a escola do mundo do aluno. O mundo digital e as redes sociais ganharam tanta relevância no processo de ensino a ponto de educadores passarem a atuar como mediadores, gerenciando conteúdos e ferramentas a fim de melhor orientar seus alunos na hora de consumir informação.

 

Nossa sociedade exige mudanças que atendam às suas necessidades. O ser humano que se formava anos atrás certamente será muito diferente daquele que sairá da escola ou da universidade nas gerações futuras. Durante muito tempo, esperava-se do indivíduo que ele apenas reproduzisse aquilo que ouviu e aprendeu. Hoje, é necessário educar pessoas para que se transformem em cidadãos com senso crítico e capacidade de interagir com o cotidiano a sua volta. É por isso, e para isso, que especialistas na arte de ensinar avançam firmes e confiantes rumo ao futuro, formando profissionais para profissões que ainda não existem e cidadãos para um mundo melhor.

 

*Emerson dos Santos é diretor geral da Editora Positivo

 

* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Secretária aponta alta taxa de reprovação como maior obstáculo na educação em Salvador
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

A Secretária Municipal de Educação, Paloma Modesto, acredita que a alta taxa de reprovação é o principal problema a ser enfrentado pela pasta. No ano passado, a cidade apresentou grande evolução no Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico, composto essencialmente de dois fatores: o resultado da Prova Brasil e a taxa de reprovação. Para a gestora, apenas o primeiro contribuiu fundamentalmente para o crescimento da nota de Salvador. "Nossa taxa de reprovação é das maiores do Brasil. Então a gente tem que entender as razões disso", afirmou Modesto em entrevista ao Bahia Notícias, citando a "qualidade do programa pedagógico" como a maior causa do problema. A taxa de reprovação acaba provocando outra preocupação para a secretaria: a distorção idade-série - quando o estudante está dois ou mais anos atrasado. "Estamos cuidando disso com um programa específico de aceleração. Esses alunos vão para turmas específicas e eles têm todo um projeto acadêmico completamente diferenciado para que eles possam retomar para sua idade adequada", explicou a secretária. Modesto disse ainda que a prefeitura planeja ter mais 31 unidades de ensino até o final de 2018. Ela explica que a demanda para o ensino fundamental I e II está suprida, restando apenas analisar a necessidade de construção de mais creches. "Acredito que a gente vai avaliar a demanda e tomar a decisão se será necessário ampliar ou não até 2020 e quais meios a gente tem para ampliar a oferta da educação infantil", declarou. Clique aqui e confira a entrevista completa com Paloma Modesto.

Sócio-presidente da Campus Party defende necessidade de mudança na educação
Foto: Júlia Vigné / Bahia Notícias

Presente em Salvador para ministrar a palestra “Feeling the Future”, Francesco Farruggia, sócio-presidente da Campus Party, defendeu que é necessário uma mudança na forma da educação atual. Para ele, o paradigma da sociedade industrial acabou e uma nova era, a era digital, está iniciando. “Não somos muito consciente de que o futuro já está aqui. Tudo isso vai sofrer uma grande mudança. É a primeira vez na história da humanidade que os filhos e netos ensinam aos pais”, defendeu. A palestra, que discutiu as inovações na tecnologia, ocorreu nesta terça-feira (6) na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) e teve como objetivo iniciar as discussões que serão abordadas na Campus Party Bahia, que irá acontecer na Arena Fonte Nova, entre 9 e 13 de agosto.  O sócio-presidente ainda ressaltou a importância do evento ser realizado em Salvador. “A gente entendeu que estava ocorrendo uma penalização para as pessoas que não moravam em São Paulo ou no Rio, obrigando que elas viajassem para essas cidades para acompanhar o evento. E o Brasil tem características especiais, como o tamanho continental e a quantidade de habitantes”, explicou. 

Começa nesta quarta-feira coleta de dados do Censo Escolar da Educação Básica
Foto: Claudionor Junior / SEC

A coleta dos dados para o Censo Escolar da Educação Básica começa nesta quarta-feira (31). O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) realizará o procedimento, em parceria com as secretarias estaduais e municipais da Educação. A ação reúne informações dos estudantes, turmas, escolas e profissionais da educação de estabelecimentos públicos e privados. As informações servem de base para a formulação de políticas públicas e a distribuição de recursos públicos destinados à alimentação, transportes escolar, distribuição de livros e uniformes, por exemplo. Também dependem do resultado do censo recursos para o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). As informações são utilizadas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), pelos ministérios da Saúde e de Esportes, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

MEC volta atrás em liberação de educação à distância para ensino fundamental
Ministro da Educação, Mendonça Filho | Foto: Elza Fiúza / Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) voltou atrás na decisão de autorizar a educação à distância para estudantes do ensino fundamental. O decreto publicado nesta sexta-feira (26) permitia que escolas ofertassem a modalidade para alunos dos anos finais do ensino fundamental regular, do 6º ao 9º ano, que estejam privados da oferta de disciplinas obrigatórias do currículo escolar. Durante a noite, o MEC informou que houve um erro no material e a retificação deverá ser publicada na próxima segunda-feira (29). Além da oferta no ensino básico, o decreto trazia mudanças na oferta pelo ensino superior, flexibilizando regras de fiscalização. O setor privado elogiou as medidas.

Secretaria da Educação oferece 16,4 mil vagas no curso Universidade para Todos
Foto: SEC

A Secretaria da Educação do Estado vai oferecer 16,4 mil vagas para o curso  Universidade para Todos, com aulas preparatórias para vestibulares e para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições poderão ser feitas a partir da próxima quinta-feira (1º) até o dia 8 de junho, no site da secretaria (clique aqui). As aulas ocorrerão em Salvador e mais 228 localidades baianas, em parceria com as universidades estaduais. "Esta é mais uma iniciativa adotada pela secretaria que oportuniza aos estudantes a preparação para o ingresso no Ensino Superior", observou o secretário Walter Pinheiro. Podem concorrer a uma vaga no curso candidatos egressos do ensino médio das redes estadual ou municipal na Bahia; estudantes das redes públicas estadual ou municipal, matriculados em 2017 no 3º ano do ensino médio regular ou no 4º ano da educação profissional integrada ao ensino médio, ou às modalidades correspondentes. Todos os estudantes precisam ter concluído o ensino fundamental e a 1ª e 2ª série do ensino médio. A seleção será feita através das médias de português e matemática lançadas pelo candidato no ato da inscrição e conferidas no ato da matrícula, programada para acontecer entre os dias 3 e 7 de julho, no local e turno que o aluno optou para estudar. Na matrícula deverá ser apresentado cópia e original do CPF, RG, comprovante de residência e histórico escolar do ensino médio e do fundamental. O Universidade para Todos oferece aulas regulares de segunda a sexta-feira, de português, redação, matemática, física, química, biologia, literatura, língua estrangeira, história e geografia. O curso também oferece material didático, fardamento e isenção de taxa de inscrição nos processos seletivos das universidades estaduais aos alunos com frequência nas aulas igual ou superior a 75%.

Ministro da Educação proíbe celular em seu gabinete após gravação de Temer
Foto: Elza Fiúza / Agência Brasil

O ministro da Educação, Mendonça Filho, decidiu se precaver após gravação feita por Joesley Batista em conversa com o presidente Michel Temer. Ninguém mais poderá entrar no gabinete do ministro com celular. De acordo com o Estadão, durante as audiências, os celulares passam a ficar do lado de fora da sala. Na semana passada foi divulgada conversa entre o sócio da JBS e Temer, gravada com um pen-drive no Palácio do Jaburu, em março deste ano. 

Com projeto Educação Empreendedora, governo pretende capacitar 50 mil jovens
Foto: Manu Dias/ GOVBA

O governador da Bahia, Rui Costa, lançou nesta terça-feira (16) o projeto Educação Empreendedora. Iniciativa do governo estadual, em parceria com o Sebrae-BA, o projeto vai levar cursos de qualificação para os 27 Territórios de Identidade da Bahia e, com isso, pretende capacitar professores e estudantes para alcançar mais de 50 mil jovens baianos até 2018, sendo 40 mil alunos da educação básica e 10 mil da educação profissionalizante. O lançamento ocorreu no Centro Educacional Carneiro Ribeiro - Escola Parque, no bairro da Caixa D´Água, em Salvador, e contou com a presença de gestores da educação e autoridades.  “Vamos implementar nas nossas escolas o que estamos chamando de escola empreendedora, ou seja, que transmite habilidades, conhecimentos para os alunos de como empreender, inovar. Capacitar não só a montar um negócio, mas como criar algo novo dentro de um negócio que já existe”, ressaltou Rui. Estudantes e professores serão qualificados por três cursos específicos da área, com vagas abertas já este ano. O Sebrae ficará responsável pelas aulas e pelos materiais. Com inscrições abertas nesta terça, o curso para Licenciamento de Metodologias de Educação Empreendedora é voltado para professores de 15 Centros Territoriais de Educação Profissional. Os interessados podem se inscrever até o de 23 de maio, por meio do e-mail educacao@ba.sebrae.com.br. As aulas acontecem de 7 de junho a 4 de agosto. O evento debateu, ainda, a oferta de vagas e a procura de estudantes pelo programa Primeiro Emprego. O objetivo é identificar egressos para atuar nas secretarias de 150 unidades escolares, ampliando, ainda mais, a inserção dos jovens no mundo do trabalho. O governador Rui Costa pediu aos estudantes que eles atualizem seus dados. "Estamos em uma busca ativa dos jovens egressos da escola técnica para oferecer uma oportunidade, mas esbarramos na dificuldade de encontrá-los por falta de informações ou dados equivocados no cadastro”, afirmou. A atualização pode ser feita pela internet, no site primeiroemprego.educacao.ba.gov.br, ou ainda na unidade escolar em que o estudante está matriculado ou que concluiu seu curso.

ACM Neto e Mendonça filho participam de evento sobre educação em Vitória da Conquista
Foto: Divulgação

O prefeito ACM Neto e o ministro da Educação, Mendonça Filho, participaram nesta quinta-feira (27) de um encontro promovido pela pasta federal em Vitória da Conquista. O debate tratou de questões como transporte escolar, prestação de contas, execução de obras e transferência de recursos federais para o setor. Eles comentaram sobre a liberação de R$110 milhões para prefeituras na Bahia, valor que deve ser destinado à área de educação (veja mais). “É uma ação de integração entre políticas tocadas pelo governo federal e as ações locais, através dos municípios. Isso significa parceria intensa na área da educação básica e o fortalecimento para acessar mais ofertas em educação infantil”, comentou o ministro. Do montante, R$ 13 milhões irão para a retomada de obras paralisadas em escolas, creches e quadras poliesportivas, R$ 74 milhões serão utilizados na construção de novas creches; e R$ 23 milhões serão investidos na aquisição de 107 ônibus do programa federal Caminho da Escola. ACM Neto destacou que a iniciativa “chega em boa hora” para os municípios baianos. “As prefeituras precisam contar com o apoio desses recursos federais em áreas importantíssimas”.

Histórico de Conteúdo