Estudo aponta tratamento para mulheres com histórico de abortos recorrentes

Um novo estudo, publicado pela revista internacional "Fertility and Sterility", pode apontar um tratamento direcionado para mulheres que tiveram dois ou mais abortos espontâneos e tentam engravidar. Trata-se de um tratamento natural com progesterona antes da gestação. A informação foi publicada pelo jornal O Globo, mostrando que a progesterona, "hormônio da gravidez”, é o principal atuante para estabilizar o endométrio e permitir a gestação. Conforme uma das responsáveis pelo estudo, Mary Stephenson, uma em cada 20 mulheres do mundo tem mais de duas gestações abortadas. A médica experimenta o uso da progesterona em ciclos anteriores à gravidez, chegando a considerar que, 70% de um grupo com 116 mulheres que usaram progesterona e tinham histórico de perda de bebês, tiveram sucesso na gestação,  em comparação à 50% de um grupo de mulheres que não receberam o hormônio.