Após almoço com Lídice, Nilo sela entrada no PSB: 'Chance saiu de 90% para 99%’

O deputado estadual Marcelo Nilo vai dar adeus ao PSL nos próximos dias. Em almoço com a senadora Lídice da Mata nesta sexta-feira (5), ele selou, após alguns meses de negociações, seu ingresso no PSB. “Antes, a chance era 90% de eu ir para o PSB. Depois de hoje, é 99%”, afirmou em entrevista ao Bahia Notícias. Para que esse percentual chegue a 100%, Nilo apenas precisa conversar com o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, e oficializar sua desfiliação. Vou dar uma satisfação a eles para depois bater o martelo. Pedirei audiência com o presidente nacional para semana que vem”, contou. Ainda segundo Nilo, no almoço, eles reforçaram as condições para o ingresso do parlamentar no PSB. Enquanto o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) concorrerá a deputado federal, Lídice, que preside o partido na Bahia, tentará a reeleição para o Senado. Nilo já havia dito publicamente, em outras ocasiões, que não disputaria a Câmara com a senadora, caso ele fique da fora da chapa majoritária do governador Rui Costa (PT). Com ele, vai para o PSB seu genro Marcelo Veiga, diretor da Embasa e candidato a deputado estadual. Migram também Nestor Duarte, secretário estadual de Administração Penitenciária e Ressocialização; Silvânia, ex-candidata a prefeita de Monte Santo, que também tentará uma vaga na AL-BA; e Tito, ex-candidato a prefeito de Barreiras, que vai disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados. Ele ainda minimizou a declaração dada na quinta (4) pelo governador Rui Costa, que disse ser “evidente” a participação de PSD e PP na majoritária de sua candidatura à reeleição. A declaração foi vista como um gesto do petista de que poderia deixar outros partidos que postulam as vagas de fora, caso da senadora Lídice da Mata. Para Nilo, o petista ainda não oficializou nada. “Vamos trabalhar para Lídice ser candidata a senadora. A única senadora mulher, que sempre foi de nosso campo, pessoa séria, coerente, não vejo como tirá-la. Devia usar critério de pesquisa, de conhecimento. Essa eleição vai ter apenas 45 dias, vai beneficiar os mais conhecidos”, avaliou.