Vilas-Boas reconhece erros na polÝtica de sa˙de mental: 'Foi pouco debatida'

O secretário estadual de Saúde (Sesab), Fábio Vilas-Boas, criticou a reformulação da política de saúde mental, aprovada pelo governo nesta semana. O médico considera, no entanto, que há "avanços", como fortalecimento do custeio dos leitos psiquiátricos em hospitais gerais. Por outro lado, Vilas-Boas reconheceu que a modificação foi lançada de modo precipitado. "Acho que ela foi implantada de forma pouco debatida. Poderia ser melhor do que ela hoje foi anunciada. Mas reconheço que houve ganhos. A gente tem que continuar lutanto pela política antimanicomial", disse. As declarações foram dadas nesta sexta-feira (15), durante visita no Hospital Regional da Costa do Cacau, em Ilhéus. A unidade de saúde é o primeiro hospital público no interior do estado a oferecer serviços de angioplastia cardíaca e neurológica. "Já nasce como hospital de ensino. Tem salas de aula, auditório, dormitório para estudantes de medicina, sistemas de educação com teleaulas e transmissão de dados internos do hospital, cirurgias que são filmadas e transmitidas para salas de aula", contou Vilas-Boas. A inauguração do hospital está programada para a tarde desta sexta.