PF pede novamente mais prazo para concluir investigação sobre Temer

A Polícia Federal pediu ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mais prazo para concluir as investigações sobre o presidente Michel Temer. De acordo com informações do jornal O Globo, o prazo inicial determinado por Fachin foi de dez dias, estendidos por mais cinco após um pedido da própria PF. Cabe ao ministro decidir se vai dilatar novamente o prazo. O tempo é estipulado em lei, para investigações nas quais há investigados presos. No caso, trata-se do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) e de Roberta Funaro, irmã do operador Lucio Funaro. Eles são alvo do mesmo inquérito e, junto com Temer, são investigados por crime de obstrução à justiça, corrupção passiva e participação em organização criminosa.