Ministra Cármen Lúcia anuncia aposentadoria da Corte para início de 2018

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, anunciou nesta segunda-feira (20) que pretende se aposentar da Corte no início de 2018. A magistrada quer voltar a dar aula na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC), em Belo Horizonte, da onde é professora licenciada na Faculdade Mineira de Direito. "Estou com saudades dos meus meninos", disse a presidente em relação aos alunos, durante aula inaugural da faculdade nesta manhã. Se pedir aposentadoria no início do próximo ano, Cármen Lúcia não completaria os dois anos de mandato previstos para o cargo, já que a ministra assumiu a presidência do STF em setembro de 2016. De acordo com o Estadão, Cármen Lúcia também lembrou que a morte do seu pai, Florival Rocha, em fevereiro, contribuiu para seu desejo de voltar a Minas Gerais. "Acho que tenho a alma engarranchada em alguma árvore do Norte de Minas", disse, durante o evento. A presidente do Supremo é de Montes Claros.