Assentamentos baianos recebem investimento de mais de R$ 2 milhões do Incra

Para promover a implantação de sistemas de abastecimento de água em zonas rurais, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) liberou R$ 2 milhões para a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado (Sihs). Esses recursos complementam os R$ 900 mil liberados em outubro do último ano, o que atinge mais da metade do valor total de R$ 5 milhões referentes à primeira etapa do convênio assinado entre os dois órgãos. A ação beneficia quase três mil pessoas no Estado, já o programa como um todo engloba 39 assentamentos e busca contemplar quase sete mil famílias. Os assentamentos em questão são Alagoas e Pedra Branca (Jeremoabo), Varzinha, (Canudos), Nossa Senhora de Fátima (Santa Brígida), São Francisco e Santo Antonio (Esplanada), Terra Prometida (Tucano), Fazenda Cajuba (Nova Soure) e Serra Verde e Fazenda Suissa (Senhor do Bonfim), que se somam aos de Piaçava (Belmonte), Boa Esperança (Bom Jesus da Lapa), Bom Gosto de Jerusalém e João Amazonas (Ilhéus), Loanda (Itajuípe), Nascença da Conquista (Morro do Chapéu), Fazenda Santa Bárbara (Muquém do São Francisco), Antônio Araújo e Jacy Rocha (Prado), Castelo e Beira Rio III (Riachão das Neves) e Cacheado (São Desidério). "Vamos abranger 12 territórios de identidade do estado e muito ainda está por vir", afirmou o secretário da pasta, Cássio Peixoto. "Este é um projeto inovador na medida em que vai levar água para os assentamentos, fortalecendo a reforma agrária e, consequentemente, estimulando o desenvolvimento regional", acrescenta. Para este ano, está previsto ainda o repasse de R$ 12 milhões, a fim de contemplar outras 22 cidades e quase duas mil famílias.