Serrinha: Jovem assassinou esposa grávida por ciúmes de mensagens no Whatsapp

O homem acusado de matar a esposa, grávida de oito meses em Serrinha, na região sisaleira (leia aqui), confessou que cometeu o crime motivado por ciúmes depois de ter visto mensagens no aplicativo Whatsapp do celular da jovem grávida. O conteúdo das mensagens não foi informado pela Polícia Civil. Adilson Prado Lima Júnior, de 25 anos, confessou ter matado Daiane Reis Mota, também de 25 anos, com quem mantinha uma união estável. À Polícia, ele declarou que suspeitava que o filho que a companheira esperava não era dele. A vítima foi encontrada morta na manhã deste domingo (17) de barriga para baixo e apresentando uma perfuração de arma de fogo na nuca. Adilson matou a mulher na tarde de sábado (16), depois de ter a chamado para comprar um terreno. Inicialmente, ele denunciou à polícia que ela estava desaparecida, mas depois acabou confessando o crime. O acusado foi indiciado pelo crime de feminicídio e deve ser levado ao presídio de Serrinha. O corpo de Daiane foi sepultado no Cemitério Jardim das Acácias na manhã desta segunda-feira (18) sob forte comoção de familiares e amigos.