Justiça suspende liminar e RN não poderá utilizar recursos do FNS para quitar salários

Foi suspensa nesta terça-feira (2) a liminar que havia permitido o governo do Rio Grande do Norte a utilizar recursos de R$ 225,7 milhões do Fundo Nacional de Saúde (leia mais) para pagamento de salários atrasados dos servidores. De acordo com a Agência Brasil, a decisão foi do juiz Eduardo Dantas, que declarou que a medida seria uma afronta aos direitos dos cidadãos de ter acesso aos serviços de saúde. O pedido de remanejo dos recursos foi feito pelas associações de subtenentes e sargentos da Polícia e do Corpo de Bombeiros, pela Associação dos Delegados de Polícia do RN e pelo Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública.