EUA pedem que novas sanções contra Coreia do Norte sejam votadas na 2ª feira

Os Estados Unidos pediram para que seja realizada uma votação na segunda-feira (11) na Organização das Nações Unidas (ONU) de uma resolução que imporia sanções mais duras contra a Coreia do Norte e poderia levar a um confronto com o maior parceiro comercial do país, a China e a Rússia. Esta resolução foi proposta na última terça-feira - dois dias depois de a Coreia do Norte ter realizado seu mais intenso teste nuclear - e a intenção é que ela seja votada na segunda-feira (seis dias depois). No entanto, em resoluções anteriores, as negociações demoraram semanas e às vezes até meses. Vários diplomatas dizem que a demanda dos EUA por uma rápida votação do Conselho da ONU visa colocar máxima pressão sobre a China. O embaixador da Inglaterra na ONU, Matthew Rycroft, que apoia novas "sanções robustas", disse na quinta-feira que as propostas dos EUA para proibir todas as importações de petróleo, exportações de têxteis e proibir os norte-coreanos de trabalharem no exterior - que, segundo ele, ajuda a financiar e alimentar os programas nucleares e de mísseis do país - são "proporcionais ao seu comportamento ilegal e imprudente". As sanções americanas propostas também congelariam todos os ativos financeiros estrangeiros do governo e de seu líder, Kim Jong Un.