De Chapa: Esporte Interativo tem interesse nos direitos do Baianão

O Esporte Interativo tem interesse nos direitos de transmissão do Campeonato Baiano. Apesar de não confirmar publicamente, a coluna apurou que a emissora já fez sondagens com algumas agremiações, inclusive a dupla Ba-Vi. Atualmente, a Rede Globo  transmite o estadual e possui contrato até 2020. A Globo paga aproximadamente R$ 2,3 milhões pela competição. A dupla Ba-Vi fica com cerca de R$ 700 mil cada, enquanto o restante é dividido para os outros participantes. O Esporte Interativo pensa em oferecer cifras bem maiores e não descarta pagar a multa rescisória para transmitir o certame já a partir de 2018.

Reunião com dupla Ba-Vi e clubes de Pernambuco em Recife
Uma reunião com dirigentes de Bahia, Vitória, Santa Cruz, Náutico e Sport, além de membros da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), acontecerá na tarde desta segunda-feira (19), em Recife. Em pauta, mudanças na Copa do Nordeste a partir de 2019. Os pernambucanos querem mais uma vaga direta na fase de grupos da competição. Atualmente, o estado possui três representantes (Sport,  Salgueiro e Santa Cruz). Um na etapa preliminar e dois na fase principal. Os baianos não aceitam o pleito.  Além disso, o grupo também irá discutir direitos de transmissão e fortalecimento do futebol nordestino. Um encontro já aconteceu em Salvador na última segunda-feira (12), em um hotel próximo ao aeroporto da capital baiana.

Mudanças na base e no futebol feminino
A diretoria do Vitória vai fazer mudanças nas divisões de base ainda nesta semana. Algumas pessoas serão desligadas. Além disso, Petkovic  centralizará as decisões e dedicará mais tempo ao setor. Outra mudança é no futebol feminino, que antes era de responsabilidade do departamento de esportes olímpicos, passará a fazer parte do núcleo dirigido por Pet.

Caso Edinho Nazareth
A assessoria de imprensa do Vitória publicou no seu site (saiba mais aqui) que um acordo foi feito com Edinho Nazareth, que processa o Vitória por conta de uma suposta dívida de U$$ 500 mil contraída em 2003, e que corrigido chega a quase R$ 8 milhões. Por meio de nota, o clube revelou que firmou um compromisso de R$ mais de 6,5 milhões para encerrar a batalha judicial.  Porém, o acordo ainda não foi oficializado e ainda passará pela avaliação do Conselho Deliberativo do clube.  Sem dar nenhuma justificativa, a assessoria apagou a publicação. 

Avancini é questionado
Alguns sócios do Bahia andam insatisfeitos com o trabalho do diretor de mercado do clube, Jorge Avancini. Neste final de semana, um comunicado encabeçado pelo ex-candidato a presidente Antônio Tillemont questiona a qualidade do profissional gaúcho, que chegou ao clube com a meta de ter 50 mil associados. No momento, de acordo com o site oficial do clube, são 15 mil sócios. Valores, loja do clube na Arena Fonte Nova, rede de fast food e escolinhas de futebol são outros pontos citados.
 
Colaborou: Ulisses Gama (ullissesgama@bahianoticias.com.br)