Em súmula, árbitro cita reclamação ofensiva de Preto Casagrande: 'Seu vagabundo!'

O árbitro paranaense Rodolpho Toski Marques, responsável por apitar a partida entre Bahia e Palmeiras no último domingo (18), na Arena Fonte Nova, foi muito criticado pelos tricolores em virtude de um controverso pênalti marcado a favor do alviverde paulista. Uma dessas reclamações foi citada pelo juiz na súmula da partida, válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. De acordo com o relato, o auxiliar técnico Preto Casagrande o ofendeu. "Informo que após o término do 1º tempo, quando nos dirigíamos para o vestiário da arbitragem e passávamos pela zona mista, o sr. Carlos Eduardo Casagrande, supostamente funcionário do Esporte Clube Bahia, nos direcionou as seguintes palavras: 'uma vergonha o pênalti que você marcou, seu vagabundo!'", declarou Marques. Caso seja denunciado ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Preto pode ser suspenso de exercer a atividade no banco de reservas e nos vestiários. Após a partida, o vice-presidente do Bahia, Pedro Henriques, também reclamou dos árbitros. "Não gosto de coitadismo. Não sei se a gente é porque é do Nordeste e as pessoas não olham pra cá. Dona CBF, por causa de uma convocação de Diego Souza, acha que todo mundo está feliz? Isso é recorrente. Contra o Coritiba, aquele Kleber fez o que fez, agrediu nossos jogadores. Fiquei perplexo que a CBF falou que o árbitro acertou nas expulsões. O Brasil inteiro viu e me mandam esse Rodolpho. O que ele fez hoje foi uma brincadeira de mau gosto. A gente respeita o Palmeiras, respeitamos as pessoas que trabalham, mas nós aqui trabalhamos. A gente pede, por favor, olhem para o que acontece com o Bahia", declarou o dirigente tricolor. O Bahia volta a jogar na próxima quinta-feira (22), contra o Corinthians, em São Paulo.