Jonas Paulo nega predileção por Gabrielli e diz que pré-candidatos 'estão no mesmo patamar'

“Sou da corrente de todos os petistas; sou o presidente de todos os filiados ao partido na Bahia”. A declaração é do presidente estadual do PT, Jonas Paulo, ao ser questionado se teria predileção pelo nome do secretário estadual de Planejamento, José Sérgio Gabrielli, para ser o candidato do PT ao governo do Estado em 2014. Os dois integram a mesma corrente da  legenda, a tendência Construindo um Novo Brasil (CNB) e são companheiros de longa data. Em 1990, por exemplo, Jonas Paulo foi candidato ao Senado na chapa encabeçada por Gabrielli, então candidato ao governo estadual. Além do ex-presidente da Petrobras, foram formalizados como pré-candidatos do PT ao governo os nomes do secretário da Casa Civil, Rui Costa, do senador Walter Pinheiro e do ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano. Em entrevista ao Jornal da Primeira Hora, da Rádio Cultura AM 1.140, nesta segunda-feira (18), o comandante do PT na Bahia disse que o partido recebeu recentemente resultado de pesquisas que apontam “todos (os pré-candidatos) mais ou menos no mesmo patamar” de intenção de votos, mas admitiu que dois nomes estão “um pouco à frente” dos demais. Sem revelar quem lidera as pesquisas internas, o dirigente petista rechaçou a ideia de que a antecipação da campanha fragilize o chefe do Executivo estadual, uma vez que já se começa a discutir quem irá sucedê-lo. “O governador Jaques Wagner é o líder do processo e o poder está com ele”, disse Jonas Paulo, ao qualificar como “legítimo” o desejo de partidos aliados de disputarem a sucessão estadual. Sobre a eleição para a direção estadual do PT, marcada para novembro próximo, o presidente petista lembrou que não poderá mais se reeleger. “Tenho que perguntar a Nilo qual é o segredo para conseguir tantas reeleições”, gracejou, ao se referir ao deputado Marcelo Nilo (PDT), que está no quarto como presidente da Assembleia Legislativa. O pedetista também se coloca como pré-candidato ao governo da Bahia. Cogita-se ainda os nomes da senadora Lídice da Mata (PSB) e do vice-governador Otto Alencar (PSD) como potenciais pré-candidatos ao Palácio de Ondina.