Juiz da Suprema Corte solenemente ignorado em sua antiga faculdade

O Juiz da Suprema Corte Americana, Clarence Thomas, mais uma vez provocou polêmica por onde passou. Desta vez a controvérsia teve vez em uma visita à sua antiga universidade, Yale, onde o juiz se formou em direito.

A briga entre Thomas e a instituição é antiga e começou quando da publicação de sua biografia, My Grandfather’s Son, em que diz que em Yale sofreu uma das formas mais sutis de racismo, através das cotas raciais. O juiz escreveu, também, que o diploma de graduação em Direito de Yale, para ele, vale apenas 15 centavos.

De acordo com as publicações The National Law Journal e Legal Times, a visita de Thomas ao campus da universidade em New Haven, Connecticut, feita na quarta-feira (14), sequer foi mencionada no website da instituição. O juiz foi a Yale para conhecer a sede local da Sociedade Federalista e fazer uma visita de cortesia à Associação de Estudantes Negros da universidade.